20

Nov

Fauna marinha em risco no Ceará

Vocês sabias que a costa cearense é muito rica em biodiversidade e que tem inclusive botos-cinza?

Já ouviram falar que temos inclusive uma lei (aprovada em 2012) que dedica o dia 08 de junho a estes botos?

Temos tudo isso sim, mas atualmente existe uma forte preocupação por parte dos pesquisadores da ONG ambiental Aquasis, uma vez que nos últimos meses a equipe do Projeto Manatí tem observado um crescente número de encalhes de botos-cinza, ao longo da costa cearense.

De acordo com a Aquasis,

De agosto até outubro deste ano, 22 animais foram registrados com a ajuda de populares que informaram as ocorrências.

O boto-cinza é a espécie de mamífero marinho que encalha com maior frequência no Ceará. Contudo, a maioria dos casos são decorrentes da captura acidental por redes de pescadores que atuam próximos aos locais onde os animais costumam ocorrer. 

No entanto, nos animais encalhados no último período, não se tem observado marcas de redes de pesca ou mutilações nas carcaças. A maioria já foi encontrada em grau de decomposição avançada, o que dificulta a avaliação dos fatores que levaram à morte,  porém foi possível observar uma atípica perda de peso nesses golfinhos.

O número de encalhes está acima da média observada nos últimos 10 anos na mesma época do ano. Os registros também aumentaram no litoral da região metropolitana de Fortaleza e no litoral oeste quando comparados com dados pretéritos.  Um dos casos aconteceu no espigão da Av. João Cordeiro, na Praia de Iracema, no dia 21 de setembro deste ano.

A Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos – AQUASIS, que desenvolve o Projeto Manatí com o patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental, tem recolhido amostras de tecidos das carcaças a fim de diagnosticar uma possível infecção viral, que é a principal suspeita da causa da morte de alguns animais que puderam ser necropsiados. A mortalidade atípica dos botos-cinza no Ceará pode ser um indicador de alerta, visto que uma contaminação por vírus pode ameaçar as populações de botos-cinza e outros golfinhos.

A AQUASIS também recomenda a todas as pessoas que encontrarem mamíferos marinhos, sejam eles botos, baleias, golfinhos e peixes-bois, vivos ou mortos, para entrar em contato com a Equipe de Resgate 24h do Projeto Manatí, através dos telefones (85) 3113-2137 / 99800-0109 ou para mais informações, no site oficial: www.projetomanati.org.br

 

Agora que você já sabe de tudo isso, que tal compartilhar essas informações e contribuir para a preservação desta espécie?

Foto: Resgate de boto-cinza encalhado no espigão da João Cordeiro em Fortaleza (Acervo Aquasis)

 

Siga-me em minhas redes sociais:

Magda Maya – @magdamaya.ambiental

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *