19

Nov

Para onde as fezes vão? (Where does our poo go?)

Para quem acredita que Sustentabilidade diz respeito à plantio de árvores e limpeza pública essa postagem poderá ajudar a ampliar um pouco os horizontes.

É falacioso ou puro amadorismo que as cidades se auto-denominem sustentáveis quando são desprovidas de um DIREITO HUMANO básico que é o Saneamento.

Sim!!! Afirmo sem pestanejar que o Saneamento Ambiental (que envolve o abastecimento de água, o esgotamento sanitário, a gestão de resíduos e a drenagem de águas pluviais) é um fator primordial para a sustentabilidade e para a garantia de uma vida digna no contexto urbano.

De acordo com a DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS (DUDH), artigo XXV (2009):

Todo ser humano tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar-lhe, e a sua família, SAÚDE e BEM-ESTAR, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência em circunstâncias fora de seu controle.

Dentro desse contexto, no ano de 2016 uma Assembleia Geral da ONU reconheceu o SANEAMENTO como um direito humano e distinto do direito à água potável (antes o saneamento se enquadrava neste último).

Falando de forma mais especifica sobre o Esgotamento Sanitário, a região Norte do Brasil é aquela que apresenta os menores índices de cobertura, basta dar uma pesquisada rápida nos números disponibilizados pelo Instituto Trata Brasil. O Nordeste vem logo em seguida com os piores índices.

Em Fortaleza, os índices de cobertura não chegam a 40% (conforme mapa do Fortaleza 2040) e, dentro desse universo, as ligações reais ao sistema de esgotamento sanitário ainda são bem menores. Ou seja, mesmo nas áreas onde existe a rede disponível por vezes a população não realiza a ligação.

Sempre em minhas palestras, ao apresentar o mapa trago com ele a seguinte pergunta? Para onde vocês acham que todas as fezes de toda a população residente nessa área em branco estão indo?

 

 

Resposta: para o solo, para o lençol freático, para os rios e também para os poços de abastecimento do seu condomínio ou da sua casa, para a areia da praia que você frequenta… enfim, para aquelas áreas situadas mais próximas ao litoral. Afinal… todas as águas (inclusive as contaminadas por milhões de coliformes fecais) correm para o mar!!!

Infelizmente ainda se coloca toda a responsabilidade nas concessionárias (que sim, tem boa parte da responsabilidade) e na população. Contudo, a gestão ambiental deveria ter uma atuação mais contundente e responsável sobre esse aspecto. Bastava que para isso tive um mínimo de visão sistêmica sobre a realidade.

Aliás… eu arriscaria dizer que em 4 ou 8 anos de gestão, uma pasta ambiental realmente preocupada COM O QUE IMPORTA deveria se concentrar quase que exclusivamente nesse tema que afeta diretamente a saúde e  bem-estar dos SERES HUMANOS habitantes nas cidades.

E porque isso não acontece? Porque obras de saneamento NÃO APARECEM!!! Não é mesmo?

Também aproveito para ressaltar uma questão muito importante:

São as mulheres e as crianças as mais afetadas pelas más condições de saneamento da cidade e isso tem um impacto considerável na saúde pública. Lembrando que as condições de insalubridade perpassam não somente pela questão da rede de esgotamento em si, como também pela inexistência de banheiros em muitas casas, ou pelas condições inadequadas dos mesmos.

Hoje, 19 de Novembro de 2017, a ONU enfatiza o Dia Mundial dos Banheiros (World Toilet Day) para gerar a reflexão: Para onde você acha que suas fezes estão indo?

Como por aqui as condições são bem críticas eu deixo a pergunta:

Para onde você acha que todas as fezes da população desprovida de esgotamento sanitário estão indo, na sua cidade?

Ficou interessado sobre o tema e sobre a campanha?

Entra nos sites:

www.wheredoesourpoogo.org

http://www.tratabrasil.org.br/saneamento-no-brasil

Fortaleza 2040

 

 

26

Set

O tema é: Saneamento!

Coincidência ou não, somente hoje me deparei com pelo menos três notícias relevantes a respeito de esgotamento sanitário e saneamento e, por essa razão, vim aqui rapidamente compartilhar com vocês:

Vou me limitar a falar somente que Agência Nacional de Águas informou em seu ATLAS ESGOTOS que “mais de 110 mil km de rios estão com comprometimento da qualidade da água por carga orgânica”!!!

Link da notícia: http://www2.ana.gov.br/Paginas/imprensa/noticia.aspx?id_noticia=13326

Ou seja, enquanto “Saneamento e Saúde” for tratado fora da Gestão Ambiental, é isso que teremos! Infelizmente!!!

Nossas cidades precisam de “Secretarias de Meio Ambiente e Saneamento”, especialmente Fortaleza!!!