13

Jun

Ainda em clima de amor…

“Até 2050 teremos mais plástico do que peixes no mar”
Ou bem antes disso!

Que tal provar seu amor pela natureza ou pela vida, com algumas mudanças de hábito?

Medidas simples que fazem toda a diferença:

– Opte por supermercados que oferecem caixas de papelão no lugar de sacolas
– RECUSE canudinhos ainda no balcão e/ou avise ao garçom que não precisa (use somente se for extremamente necessário)
– Evite restaurantes que embalam talheres em plástico
– Tenha um copinho retrátil na sua bolsa ou bolso. Hoje em dia já tem de todo preço e tamanho. Basta procurar
– Faz um exercício de juntar todas as embalagens plásticas que você consome durante 1 mês. Crie auto consciência.
– Fala com o(a) catador(a) que passa na sua rua e separa os recicláveis em casa e entrega pra ele(a)
– Divulguem esse vídeo e essas dicas

Que tal começar praticando pelo menos uma dessas dicas?

 

Não tá convencido? Dá uma olhada nesse vídeo…

M. H. Maya (@mayaambiental)

Imagem: Menos 1 Lixo

09

Fev

Gente é pra brilhar… mas com glitter ecológico!

Olá leitores e foliões!!!

Prometo que esse texto vai ser curtinho que é para dar tempo você ir curtir um carnaval brilhante e ecologicamente correto!!!

Desde de 2016 que o glitter se tornou quase uma obrigação no carnaval e no pré carnaval também!

E antes que você pense: “lá vem os ecochatos”, preciso te pedir que dê um pouco de atenção a quem quer o bem da natureza e o seu também!!!

Mas não se preocupe porque essa ambientalista que vos escreve, é um pouco mais ponderada e sabe que é mais fácil e cômodo comprar o primeiro glitter que lhe aparece pela frente, no lugar de sair produzindo glitter em casa.

Faço então dois pedidos:

  • Perca 1 minuto do seu tempo lendo o rótulo dos produtos porque hoje já existem brilhos ecológicos feitos a partir de pedras minerais e corantes vegetais ou minerais;
  • Segue na fé e dá uma olhada nas dicas a seguir:
  1. Pergunte se na loja já tem glitter biodegradável ou ecológico e/ou leia o rótulo e verifique a composição. Dê preferência aos que são produzidos com MICA que é um mineral e não com plástico. (Exemplo: pó de estrelas). No final do texto tem uma lista de 13 marcas que oferecem essa opção.

  2. Se em último caso não tiver opção biodegradável e você “precisar” comprar glitter feito com plástico, opte pelos de tamanho maiores, em formato de estrela, coração ou do tipo “brocal” (Foto: Foliã).

  3. Finalmente, você também pode optar pelos “adesivos make” (Foto: Unicórnea)

     

Fotos: na primeira com glitter brocal e na segunda com adesivo make

Lembre-se: quanto MAIOR for o glitter maior será a chance do sistema de tratamento de esgoto (para onde vai a água da pia e do chuveiro quando você toma banho)  conseguir filtrar, e o seu glitter não ir parar nos oceanos e consequentemente para os peixes, frutos do mar e para o sal marinho (sim, esse que você tem em casa).

Mas isso não deve deixar você numa situação confortável pois boa parte do glitter também fica espalhado pelas ruas e acaba indo pros rios, lagoas e oceano (no caso das cidades litorâneas) por meio das galerias de drenagem das águas das chuvas. Então o melhor caminho é mesmo buscar as opções sustentáveis! Você consegue!

Se não for pela natureza, pensa na sua saúde! Afinal, ninguém em sã consciência gostaria de comer micropartículas de plástico, que além de não serem processadas pelo organismo ainda podem causar sérias doenças né mores?

Então é isso!!! Brilhem!!!

Porque gente foi feita pra brilhar mesmo!!! Mas também foi feita pra ter uma vida saudável e sustentável!!

Feliz carnaval!

 

Dica: Pra quem quiser ler mais, saber mais, conhecer mais e fazer mais:

Glíter ecológico: 13 Marcas que produzem bio-glitter para você brilhar muito por aí

 

 

31

Jan

Piloto automático…

Relatando pra vocês uma recente experiência onde me vi saindo do piloto automático!

Estava eu em mais um de meus almoços improvisados às 15h num desses fast foods da vida (que não recomendo de forma recorrente), quando me dei conta de que tinha recebido em minha bandeja:

  • um copo de plástico (com o suco)
  • uma tampa de plástico no copo
  • um canudo de plástico
  • o plástico embalando o referido canudo de plástico

 

Sim, depois de ter passado o final de semana usando meu canudo reutilizável, dessa vez não tive tempo, oportunidade e nem “rapidez de consciência” para recusar quase todos aqueles plásticos ainda no balcão, porque peguei minha bandeja no PILOTO AUTOMÁTICO.

Foi nesse momento de autoconsciência e auto responsabilidade que compreendi que

“ser sustentável não é coisa de quem quer salvar o planeta, mas sim atitude de quem quer sair do piloto automático”

O tal piloto automático nosso de cada dia, que nos faz consumir “coisas” sem nos dar conta do que estamos descartando.

O tal piloto automático que nos deixa agindo como se fôssemos um robô. Como se não tivesse consciência de si e das próprias ações.

Digo a vocês que tentar sair desse piloto automático é um esforço absurdo, mas pode te levar a um nível de auto consciência que irá repercutir positivamente em todos os campos de sua vida.

O importante é despertar e prestar atenção em si mesmo durante todo o dia.

 

Que tal experimentar essa atenção especial consigo e com o planeta por apenas alguns dias?

Te desafio a recusar todos os plásticos descartáveis que lhe oferecerem durante 07 dias, pra começar.

Você vai perceber: o quanto está ligado no piloto automático; o quanto de plástico utiliza sem se dar conta; e o quanto você pode fazer a diferença no planeta.

Agora falando um pouco mais sobre o plástico, a ONU já emitiu vários alertas informando que até 2050 teremos (proporcionalmente) mais plástico nos oceanos do que peixes!

Todo esse plástico retornará para nós… seja em praias poluídas, seja nos peixes e demais frutos do mar e até no sal marinho! Veja o texto “Plástico pra comida ou uma boa dose de educação”

Ahh! Antes de terminar esse diálogo com vocês, ressalto a questão do uso das sacolas plásticas no supermercado. Fiquemos atentos! Já existem vários supermercados que oferecem caixas de papelão para você acomodar suas compras.

E então? Topam o Desafio?

Relatem aqui nos comentários e nas minhas redes sociais!!!

Insta: Maya Ambiental

Facebook: Maya Ambiental 

 

 

29

Jan

reclam… AÇÃO!

Nos últimos tempos tenho feito algumas reflexões sobre a forma como a temática ambiental é vista pela sociedade e, especialmente, como ela é abordada por alguns ambientalistas.

De fato existe uma preocupação muito forte por parte de quem possui uma consciência ambiental mais ampla e sistêmica, pois sabemos que todos os dias cerca de 7,6 bilhões de pessoas estão consumindo produtos e produzindo resíduos sistematicamente.

E mais… essas mesmas 7,6 bilhões de pessoas estão pensando “ah, mas somente uma garrafinha… somente um canudinho… que diferença vai fazer?”

Saibam que faz sim muita diferença sim… mas não é sobre “isso” que quero falar.

O que desejo a partir de agora é dividir com meus queridos leitores, algumas formas de AÇÃO para que seja possível que diariamente pelo menos mais UMA pessoa comece a pôr em prática ações ambientais simples e possíveis de manter no cotidiano.

Ou seja… menos reclamação e mais AÇÃO!!!

Pra começar então, quero mencionar que no final de semana passado me dediquei bastante a me divertir com meus amigos… e fiquei observando que sempre tem aquele drinkzinho básico que já vem num copinho descartável… e com um canudinho, que por sua vez vem embalado num plástico.

Já perceberam isso? (provavelmente não porque você acha que é “somente mais um canudinho bobo”).

Pois bem!!! Agora você vai notar e saber o que pode ser feito:

Alternativa 1: recusar o canudinho, porque é plenamente possível beber diretamente no copo.

Alternativa 2: levar um canudinho reutilizável de casa (sabe aqueles que vem em copos que quase todo mundo tem em casa? De plástico duro?). Nesse caso é preciso ter um cuidado especial com a higienização.

Alternativa 3: adquirir canudos reutilizáveis os quais já existem à venda no Brasil. Andei pesquisando e encontrei de vidro (lindos com mensagens de sustentabilidade) e de alumínio que vem com kit de limpeza e tudo mais.

 

No meu caso, nesse final de semana utilizei a alternativa 2.

E porque não?

(Olha aí do lado a foto do meu drink maravilhoso de seriguela, com canudinho que levei de casa)

A gente carrega tanta coisa na bolsa? Porque não carregar a sustentabilidade?

 

 

Então é isso! No próximo texto, mais uma dica… mas pode ser uma reclamação também né?

OBS: relatem aqui nos comentários ou nas minhas mídias o que andam fazendo por um mundo mais sustentável!!! 😉

Sigam-me os bons: 

https://www.instagram.com/magdahelenamaya/

https://www.facebook.com/mayaambiental/