17

Out

Árvores e saúde pública…

Apesar de todo o apelo midiático voltado para as questões ambientais nos últimos anos…

Apesar de hoje “todo bicho de orelha” se dizer ambientalista…

Apesar da profissão de Gestor Ambiental vir se tornando cada vez mais desejada por quem “quer ganhar dinheiro” (triste ilusão)… Ainda estamos anos luz de uma verdadeira consciência ambiental evoluída do ponto de vista da coletividade.

Nas cidades, é cada vez comum solicitar a supressão de uma árvore por um motivo banal qualquer (a calçada quebrada… a sujeira das folhas… a rua que fica escura)

Por outro lado, também tem se tornado cada vez mais comum você adoecer duas, três ou até quatro vezes por ano, de gripes e virores de todo o tipo e sequer associar esse fato com a qualidade ambiental da sua cidade.

Pois bem… informo que uma única árvore é capaz de filtrar quilos de poluentes atmosféricos (um de seus muitos Serviços Ecossistêmicos), causadores das mais diversas doenças respiratórias.

Para se ter uma melhor noção, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma ser necessário uma cidade possuir PELO MENOS 12 metros quadrados de área verde por habitante, enquanto que a Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (SBAU) afirma que esse valor deveria ser de pelo menos 15 metros quadrados por habitante.

Busque saber qual a realidade da sua cidade!!!

Se você soubesse disso talvez valorizasse mais aquela árvore fazendo “sujeira” na frente de sua casa.

Se a prefeitura considerasse isso, não permitiria que árvores fossem suprimidas por serem um “empecilho” à vias mais largas para carros ou “àquele” viaduto.

Se a prefeitura fosse PELO MENOS capaz de entender que a falta de qualidade ambiental impacta diretamente as contas públicas, hein?

Se a gente soubesse conviver com a NATUREZA VIVA (sim, a mesma que sustenta a vida de todos nós), eu sequer precisaria escrever esse texto ou mesmo ter esse blog!!!

Fica então aqui o recado e também um convite para conhecer CURTIR, COMPARTILHAR e acompanhar a fanpage Maya Ambiental, onde tenho trazido algumas reflexões sobre a forma como temos convivido com nosso meio ambiente e nossa mãe natureza!

Vamos acordar e valorizar o que realmente tem valor para nossas vidas!

Afinal, nunca seremos capazes de comer ou respirar dinheiro!!!!