Pela primeira vitória

Elton treinou entre os titulares. (Foto: CearaSC.com)
Elton treinou entre os titulares. (Foto: CearaSC.com)

Saudações, nação alvinegra.

Deixando o péssimo início de Série B no passado, o Ceará tenta esquecer os resultados ruins das duas primeiras rodadas, quando inclusive ainda nem balançou as redes dos adversários na competição.

Mas, estou esperançoso pela conquista dos primeiros três pontos no confronto de logo mais, e não é por causa da crise financeira vivida pelo Náutico – em que pese ajudar o Alvinegro dentro de campo, tenho consciência disso – pois, ao que tudo indica, o comandante Giva vai promover a estreia do nosso novo camisa 9, Elton, além da entrada de Pedro Ken (recuperado de lesão) na onzena titular, pelo menos foi dessa maneira que formou a equipe no treino de apronto, e assim espero.

À vista disso, o nosso setor ofensivo ganhará uma nova oxigenação com um homem mais centralizado, liberando o Magnata para jogar com mais liberdade e da maneira que ele gosta de atuar, podendo se aproximar mais de Ken e melhorando substancialmente a criação em campo, setor mais carente do nosso elenco.

Recheado de problemas políticos – situação que também não é novidade por aqui, mas com interesses diferentes – o Timbu, do técnico Waldemar Lemos, deve ser escalado com: Jefferson; Joazi, Tiago Alves, Nirley e Manoel; Amaral, Rodrigo Souza e Jefferson Renan; Erick, Jefferson Nem e Alison (Anselmo).

Já, Givanildo Oliveira, deverá manter o mesmo esquema tático (4-3-3), porém, com duas prováveis alterações: Éverson; Tiago Cametá, Luiz Otávio, Rafael Pereira e Romário; Raul, Pedro Ken e Wallace Pernambucano; Roberto, Magno Alves e Elton (Alex Amado).

Nota de repúdio:

Quero deixar registrado a minha total indignação com a postura adotada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Humberto Aragão, em relação às declarações dadas publicamente a uma rádio local sobre o nosso técnico, de forma absurdamente tendenciosa, sobretudo amadora, pra não dizer uma palavra mais chula.

Foi uma falta de respeito desnecessária com um profissional da estirpe de Givanildo Oliveira, um cidadão acima de qualquer suspeita.

Isso não é o comportamento que se espera de um diretor com um cargo tão importante dentro do CSC, e não estou aqui defendendo que não façamos críticas a quem quer que seja – jogadores e comissão técnica – e nem que um diretor não possa fazê-lo, mas que se faça com mais coerência, quando houver realmente necessidade, principalmente vindo de membro gestor, uma vez que ele não é um torcedor comum – nem perto disso – e não pode jamais sair por aí “batendo a língua nos dentes”, ainda mais sendo um assunto tão delicado como esse!

Toda a sorte do mundo para o nosso Vozão, o Time do Povo!

Boooooooooooooo Cearaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaá, sempre!

Comments

comments