32 C°

domingo, 7 de agosto de 2022.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Economia

Covid-19: cancelados mais de 500 voos no Brasil

terça-feira, 11 de janeiro 2022

A covid-19 e o virus da influenza seguem afetando a economia brasileira após um período de trégua. A semana começou com as companhias aéreas cancelando mais de 500 voos dentro do país em razão do surto de gripe entre profissionais das suas equipses. Azul, Latam e Gol informaram nessa segunda-feira (10/01), por exemplo, que 528 voos foram cancelados e, em alguns casos, reprogramados por conta do afastamento e integrantes da tripulação.

O avanço da variante ômicron tem deixado equipes de pilotos e comissários de bordo em licença médica. Como se trata de uma mão de obra altamente especializada, que exige semanas ou meses de treinamento para quem já é habilitado, não é possível uma reposição imediata.

De acordo com a Azul, os afastamentos afetaram 10% de sua malha aérea, cerca de 90 voos diários. Cancelamentos ou reprogramações comprometiam 5% das operações. Com isso, o total de voos impactados na Azul até agora chega a 405.

A empresa não disponibiliza lista de voos, mas afirma que está entrando em contato diretamente com os clientes que são afetados pelas alterações. Já a Latam informou que estão sendo cancelados 123 voos, desde domingo, 9, até o próximo domingo, 16. Considerando apenas os voos cancelados até hoje, são 64. A aérea ressalta que se trata de um percentual mínimo perto do total de voos nacionais diários operados pela companhia, cerca de 625, em média. Em comunicado, a Latam orienta os passageiros que, antes de se dirigirem aos aeroportos, confiram o status do voo diretamente no site da companhia.

Já a Gol confirmou que houve “um aumento dos casos positivos entre colaboradores” nos últimos dias, mas “nenhum voo foi cancelado ou sofreu alteração significativa por este motivo. Os funcionários que apresentam resultado positivo estão sendo afastados das funções para se recuperarem em casa com segurança”, diz nota divulgada pela companhia.
O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) informa não ter dados oficiais sobre o total de profissionais afastados por licença médica. Mas indica que o percentual de afastamentos é maior na Azul porque a companhia já estava operando no limite da sua capacidade.

De acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), no intervalo entre dezembro de 2020 e novembro de 2021, a participação da Azul atingiu 33,6% em receita por passageiro por quilômetro (RPK, na sigla em inglês), uma alta de 6,8 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano anterior (26,8%), o que levou a Azul à liderança do setor. Considerando o mesmo intervalo, a participação da Latam caiu de 34,8% para 33,2% e, a da Gol, de 38% para 32,2%.

Ainda segundo as regras da Anac, em caso de cancelamentos com menos de 72 horas de antecedência, o passageiro tem direito a reembolso integral da passagem aérea. Outro direito é de ser acomodado, sem custo, em outro voo, seja da própria companhia ou de outra empresa aérea. No portal da Agência constam todos os direitos dos passageiros, inclusive em relação à contaminação por covid-19.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com