32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Economia

Empresas online cearenses faturam R$ 13 mi com Dia das Mães

quarta-feira, 15 de maio 2024

O autônomo Francisco Pereira, de 36 anos, não costuma frequentar shoppings ou lojas físicas quando quer presentear alguém. A opção é sempre a compra online. Para esse Dia das Mães não foi diferente. “Acho infinitamente mais prático. Tenho o dia a dia muito corrido, quase sem tempo para sair. Ir ao shopping vai requerer de mim um tempo que geralmente não tenho. Além do mais, as empresas online fazem um serviço muito bom. Nunca tive problema, então comprei o presente da minha mãe de forma online e estou muito satisfeito. Acredito que ela também tenha ficado”, disse. O rapaz foi um dos cearenses que optaram pelas compras online e contribuíram com a movimentação da economia cearense em R$ 13 milhões só para as compras do Dia das Mães, número 42% maior em relação a 2023 – quando faturaram R$ 9,3 milhões. Foi esse montante que esse tipo de empresa faturou no Ceará, segundo apontou pesquisa Nuvemshop, plataforma para criação de lojas online que é líder na América Latina. O estudo verificou que no total, 340 mil produtos foram vendidos, o que representa um crescimento de 31% ante 2023 (259 mil). Dentre os segmentos que mais venderam, Moda (cerca de R$ 10 milhões) foi o destaque, seguido por Acessórios (R$ 180 mil) e Artes (R$ 170 mil). Com relação às formas de pagamento, pela primeira vez nos últimos anos, o Pix assumiu a liderança e representou 50% de todos pedidos pagos, seguido pelo cartão de crédito (36%). O ticket médio no estado foi de R$ 257. Na análise foram consideradas as vendas realizadas durante as três semanas que antecedem o Dia das Mães de 2023 e 2024 da base de lojistas brasileiros da Nuvemshop. “O Dia das Mães é uma data especial e que tem um forte apelo afetivo, portanto, é uma celebração que mais movimenta o varejo. Com estratégias bem definidas, lojistas de diversos segmentos conseguem se destacar, alcançar os mais variados públicos e impulsionar o faturamento no período”, comenta Daniela Spinardi, diretora de Pequenas e Médias Empresas na Nuvemshop. Antes da data, levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostrou que a projeção do e-commerce era de ter um faturamento de R$ 7 bilhões. O número representa um aumento de 5% em relação a 2023. A expectativa é que sejam feitos 14,6 milhões de pedidos, com um ticket médio de R$ 481,85.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com