32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Economia

Falece Maria da Conceição Tavares aos 94 anos; autoridades lamentam

segunda-feira, 10 de junho 2024

Maria da Conceição Tavares, renomada economista desenvolvimentista e influente figura da esquerda não marxista no Brasil, faleceu aos 94 anos neste sábado (8). Segundo familiares e amigos, ela morreu tranquilamente enquanto dormia em sua residência durante a madrugada. A confirmação do falecimento veio do reitor da UFRJ, Roberto Medronho.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou homenagem à economista nas redes sociais. “Uma das maiores da nossa história. Nascida em Portugal, adotou o Brasil e nosso povo com o seu coração e paixão pelo debate público e pelas causas populares. Foi uma economista que nunca esqueceu a política e a defesa de um desenvolvimento econômico com justiça social”, disse.
Outros políticos, economistas, pesquisadores e admiradores lamentaram a morte de Maria da Conceição Tavares nas redes sociais. O presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Marcio Pochmann, elogiou o legado de Tavares. “A mestre do desenvolvimento com justiça social que jamais desistiu do Brasil. A professora Maria da Conceição Tavares deixa uma trajetória exemplar de educadora engajada no que de melhor o pensamento crítico gerou no Brasil”, escreveu no X. Pochmann disse também que a economista ousou enfrentar a ditadura civil-militar, constituindo parte integrante do movimento da democratização do país.
“Foi uma das bases fundamentais da produção teórica-analítica e do ensino formativo de muitos alunos e orientandos, consolidando o pensamento desenvolvimentista latino-americano”, disse. O deputado estadual Eduardo Suplicy (PT) afirmou em rede social que Tavares se tornou célebre não só pelo vigor de seu pensamento, mas pela paixão com que defendeu seus pontos de vista. A morte de Maria da Conceição Tavares também provocou manifestações de famosos como o rapper Emicida e do ex-presidente da Petrobras, Jean Paul Prates.
Maria da Conceição Tavares iniciou uma nova etapa de sua vida aos 23 anos, em 1954, ao deixar para trás a ditadura salazarista e o inverno português. Acostumada aos fados melancólicos de Lisboa, ela se adaptou ao vibrante cenário cultural e político do Brasil, que vivia sob a democracia de Getúlio Vargas. Sua jornada no Brasil começou durante o governo de Juscelino Kubitschek, em 1956. Um ano depois, adotou a cidadania brasileira. Inicialmente formada em matemática, voltou aos estudos para se formar em economia pela UFRJ em 1960 e posteriormente recebeu treinamento na Comissão Econômica para a América Latina (Cepal).

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com