32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Economia

O cenário econômico brasileiro

terça-feira, 22 de julho 2008

1.


O cenário econômico brasileiro se mantém positivo, apesar das perspectivas de desaceleração do crescimento mundial anunciadas pelo FMI. Este foi o tom da apresentação sobre a %u201CConjuntura da Economia Nordestina%u201D, pelos pesquisadores Carlos Américo Leite da Universidade Federal do Ceará e Antônio Serra do BNB/Etene, no Fórum BNB de Desenvolvimento/XIII Encontro Regional de Economia.


 


2.


De acordo com Serra, os indicadores de crescimento econômico mundial sofrem influências da crise americana. %u201CA projeção do FMI de junho foi otimista com relação à produção, manteve-se basicamente neutra quanto ao comércio mundial, mas, para os países emergentes, indicou uma inflação acima da projeção de abril%u201D, afirmou.


 


3.


Apesar dos possíveis impactos ocasionados pela crise, tais como a elevação do preço das commodities e a insegurança no mercado financeiro, Serra considera que o Brasil ainda não sofreu fortemente seus reflexos. %u201CO crescimento nacional é elevado para os níveis de inflação projetados. A expectativa da Federação Brasileira de Bancos é de que o nível de produção chegue a 4,8% em 2008, e 4,2% no próximo ano%u201D, explicou.


 


4.


A exploração do depósito de fosfato e de urânio na fazenda Itataia, município de Santa Quitéria, investimento de cerca de US$ 400 milhões nos próximos 4 anos, caberá à Galvani S.a, vencedora do processo de seleção realizado pelas Indústrias Nucleares do Brasil.


 


 


5.


O urânio será destinado à INB, enquanto o fosfato ficará com a Galvani S.A. para a fabricação de fertilizantes, representativos de 40% do custo dos alimentos no Brasil. A produção nacional de fosfato terá aumento de 10% com o início da exploração da mina de Itataia, e esse incremento deverá permitir uma queda nas importações desse produto.


 


 


6.


A Galvani S.A., com sede em Paulínia em SP, grupo de capital nacional, com faturamento de R$ 480 milhões por ano, ocupa o 4º lugar no %u2018ranking%u2019 da indústria brasileira de fertilizantes.


 


 


Previdenciário


 


Com o apoio da Associação dos Advogados Previdenciaristas do Estado do Ceará, presidida pelo advogado Luis Crescêncio Pereira Júnior, o
Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário, realiza  dias 1 e
2 de agosto no Hotel Blue Tree Premium, o XI Simpósio de Direito
Previdenciário. Durante os dois dias do evento, que contará com grandes
nomes do Direito Previdenciário de todo o Brasil, como Fábio Zambite
Ibrahim, Jane Lúcia Wilhelm e Melissa Folmann, serão abordados temas como a Desaposentação, Aposentadoria por Invalidez, Pensão por Morte, dentre
outros.


 


Telecom


 


Em leilão, a Oi pretende comprar 34,1 milhões de ações preferenciais da Brasil Telecom ainda nas mãos dos acionistas minoritários com o objetivo de aumentar o seu controle sobre a empresa. Já acertou linha de crédito de R$ 4,3 bilhões com o Banco do Brasil para pagar a compra da BrT.


 


 


Juros


 


Amanhã os juros podem subir. O Comitê de Política Monetária do Banco Central decidirá, mais uma vez, o futuro da taxa básica de juros da economia, a Selic, que pode continuar subindo por causa do ritmo acelerado da inflação. Nas duas últimas reuniões o Copom elevou o juro de 11,25% para os atuais 12,25% ao ano. A aposta dos analistas é de novo aumento.


 


Fórum I


 


O Banco do Nordeste divulgou durante a programação do Fórum BNB de Desenvolvimento, a lista dos trabalhos científicos selecionados no Programa BNB / Etene Teses e Dissertações. A iniciativa tem como objetivo incentivar a produção científica sobre temas de interesse regional por meio de concessão de bolsas de mestrado e doutorado. O edital do programa contemplou, ao todo, onze trabalhos nas áreas Sociologia, Planejamento Urbano e Regional, Geografia, Meio-ambiente e Desenvolvimento Regional.


 


 


Fórum II


 


Os Estados do Nordeste têm uma economia pouco integrada e compram muito fora da Região, o que dá idéia das inter-relações entre os Estados. A informação foi apresentada pelo professor Carlos Roberto Azzoni, da Faculdade de Economia e Administração, da Universidade de São Paulo.


 


 


Cachaça


 


A produção de cachaça no Nordeste, Norte de Minas e Norte do Espírito Santo possui grande importância sócio-econômica na geração de postos de trabalho e renda, sobretudo para a população mais pobre. Conforme dados do Ministério da Agricultura i existem no Brasil mais de 4 mil marcas de cachaça, 1.824 estabelecimentos e aproximadamente 30 mil produtores, a maioria de micro e pequeno porte. A produção nacional estimada é de 1,5 bilhão de litros, e os maiores produtores no Nordeste são os Estados de Pernambuco (12%) e Ceará (11%).  

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com