32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Economia

Recursos para financiar casa própria pode faltar em 2025

sexta-feira, 24 de maio 2024

A Caixa Econômica Federal tem expressado preocupações sobre a potencial escassez de fundos para o financiamento imobiliário em 2024, o que pode ocasionar falta deles em 2025 para o financiamento da casa própria. A situação foi expressa durante uma coletiva de imprensa, quando Carlos Vieira, presidente do banco, destacou a situação crítica dos recursos disponíveis, insistindo na necessidade de soluções alternativas pelo governo federal para evitar uma crise no setor habitacional.
Na busca por soluções, a Caixa planeja sua primeira emissão de títulos verdes no mercado internacional. “Ainda estamos definindo o valor da emissão, que dependerá diretamente do interesse dos investidores durante o road show nos Estados Unidos”, explicou Paulo Rodrigo, vice-presidente de sustentabilidade e cidadania digital do banco.
O banco, que detém aproximadamente 70% do mercado de crédito imobiliário no Brasil, revelou um crescimento de 14,4% em sua carteira imobiliária nos últimos doze meses, alcançando um saldo de R$ 754,3 bilhões. Do total, R$ 438 bilhões são oriundos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 316,3 bilhões do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).
Com os recentes aumentos da taxa Selic e saques recordes da caderneta de poupança, fonte primária de financiamento habitacional, a Caixa teve que recorrer à emissão de Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), que apresentam custos mais elevados. Além disso, a instituição foi forçada a adotar medidas como o aumento do orçamento para as linhas Pró-Cotista e a elevação do limite de valor dos imóveis no Programa Minha Casa, Minha Vida, passando de R$ 264 mil para R$ 350 mil.
Inês Magalhães, vice-presidente de habitação da Caixa, informou que a instituição financia diariamente cerca de 2.800 novos imóveis. O banco também ressaltou a continuidade das operações de crédito dentro da normalidade. Pela normativa do Banco Central, os bancos devem alocar 65% dos depósitos em cadernetas de poupança para o financiamento de imóveis via SBPE, que permite financiar até 80% do valor do imóvel com juros limitados a 12% ao ano e prazo de pagamento estendido para até 35 anos.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com