32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Geral

Ceará tem 25 açudes sangrando e 11 acima de 90% da capacidade

segunda-feira, 25 de março 2024

A quantidade de açudes sangrando no Ceará continua aumentando. Conforme as informações mais recentes disponibilizadas pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), já são 25 reservatórios vertendo no estado. Os últimos a atingirem suas respectivas capacidades máximas foram os açudes Itapajé e Batalhão, em Crateús, e Missi, em Miraíma.
Com as atualizações, o total acumulado do território cearense atingiu a marca de 43% da capacidade, índice maior do que o registrado no início da quadra chuvosa, quando a porcentagem indicada era de 37%. De acordo com a companhia, outros onze reservatórios apresentam volumes acima de 90% da possibilidade total. As bacias do Litoral, Acaraú e Coreaú, na porção norte do Ceará, são as mais confortáveis em termos de reservas hídricas, apresentando mais de 80% de acumulação cada.
No entanto, ainda há 43 açudes em situação de alerta, com níveis abaixo de 30%. Entre eles há, por exemplo, o Castanhão, que é considerado o maior reservatório do Ceará e, na última sexta-feira, 22, tinha alcançado somente 26,22% da sua capacidade. As regiões que mais chamam a atenção nesse contexto são o Médio Jaguaribe e Sertões de Crateús.
É válido ressaltar que o prognóstico da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) relativo aos meses de fevereiro, março e abril de 2024 indicou que há mais chances de que o Ceará registre uma estação chuvosa com precipitações abaixo da média histórica, havendo uma probabilidade de 45% para tal cenário. Há 40% de possibilidade de que as chuvas no período ocorram em torno da normalidade e somente 15% para que os registros sejam acima dela. A situação está ligada ao fenômeno El Niño.
No entanto, recentemente a Funceme divulgou que as precipitações acima da normalidade que aconteceram no mês de fevereiro, quando houve um desvio positivo de 90% e um acumulado de 230,6 milímetros, fizeram com que o Ceará voltasse a apresentar área sem seca relativa após quatro meses. No mês passado, 23,5% do território não apresentou qualquer nível de seca relativa. Mesmo assim, é necessário ressaltar que 76,23% do Ceará ainda encontra-se sob seca relativa, sendo 37,54% deste total com seca moderada. Entre os impactos possíveis destacados pelos especialistas, há reservatórios com níveis mais baixos.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com