32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Geral

Dez bairros de Fortaleza terão redes coletoras de esgoto ampliadas

quinta-feira, 16 de maio 2024

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) divulgou, nesta quarta-feira, 15, informações sobre um projeto que está abrangendo dez bairros da capital cearense. Os locais terão suas respectivas redes coletoras de esgoto ampliadas e a expectativa das autoridades é que 300 mil pessoas sejam beneficiadas pelas obras, que já contam com 30% de execução. “Atualmente, nós estamos com frentes em praticamente todos os bairros. São mais de 200 km de rede e já fizemos mais de 100 km”, explica o gerente de obras da Cagece, Celso Lira.
Conforme a companhia, este é o maior contrato em execução no momento e, além das redes coletoras, também deve resultar em três estações elevatórias e uma estação de tratamento de esgoto. “Primeiramente, a questão do esgotamento sanitário está relacionada com a saúde básica. A cada real investido em saneamento básico, se economiza três ou quatro reais na saúde para a população em geral. É um investimento de saúde e qualidade de vida nesses bairros”, ressalta Lira, acrescentando que o projeto conta com recursos da ordem de R$ 255 milhões.
Os bairros a serem beneficiados são Itaperi, Serrinha, Dendê, Jardim Cearense, Parque Dois Irmãos, Mondubim, Maraponga, Passaré, Dias Macêdo e Boa Vista. Todos localizados à margem esquerda do Rio Cocó. “Esse empreendimento compõe uma série de outras obras que estão sendo realizadas em termos de água e esgotamento sanitário para que se atinja as metas do Marco Regulatório de Saneamento. Estamos trabalhando com afinco para que, até 2033, estejamos com os percentuais cumpridos e para que toda a população de Fortaleza e Região Metropolitana esteja sendo atendida com esgotamento sanitário e abastecimento de água tratada”, pontua o gerente de obras.
No momento, os serviços contam com 24 frentes. Celso Lira detalha que as obras estão acontecendo de maneira gradativa, de forma que o impacto a ser sentido por pedestres e motoristas seja o menor possível. Entre os benefícios a serem alcançados com os trabalhos, o gestor destaca a possibilidade de economia de energia que deve ser conquistada por meio da implementação da rede considerando a atuação da força da gravidade no transporte dos efluentes para a estação de tratamento.
“Vamos instalar uma estação de tratamento de esgoto compacta de alta tecnologia, com rápida instalação e com tratamento terciário, cujo produto final pode ser reutilizado para fins industriais”, acrescenta. Inicialmente, a estação de tratamento terá capacidade de vazão máxima inicial de 564l/s, porém, em um período de 20 anos, tal vazão deve ser ampliada para 1.000l/s.
No último mês de fevereiro, o município de Guaramiranga se tornou o primeiro do Ceará a ter os serviços de esgotamento sanitário universalizados. Mais de R$ 9 milhões foram investidos para ampliar a cobertura de esgoto na sede da cidade. Foram implementados 1.470 metros de rede coletora, bem como foram executadas ligações domiciliares e construída uma estação de tratamento moderna. Na época, além dos benefícios envolvendo a saúde pública, a Cagece também destacou a importância desse tipo de medida para a preservação do meio ambiente e de mananciais da região.

Por Yasmim Rodrigues

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com