32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Geral

Doença de Chagas ainda atinge muitos cearenses, principalmente no interior do Estado

terça-feira, 25 de junho 2024

A principal forma de transmissão é pelas fezes do inseto barbeiro, a doença pode causar problemas cardíacos graves

Dalila Lima

Dr. Maurício Medeiro, cardiologista da Clínica Centrocardio Sobral

A Doença de Chagas (DC), também chamada de tripanossomíase americana ou chaguismo, é uma inflamação parasitária causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e transmitida pelo triatomíneo, inseto popularmente conhecido como Barbeiro ou Bicudo, como explica o cardiologista da Clínica Centrocardio Sobral, dr. Maurício Medeiros.

“A Doença de Chagas é uma doença contagiosa, causada pelo protozoário Trypanossoma Cruzi. Este germe é inoculado no paciente geralmente pela picada de um inseto, o Triatoma Infestans, popularmente conhecido como Barbeiro ou Bicudo”, explica dr. Maurício.

No entanto, a doença também pode ser transmitida via oral, quando a pessoa ingere por meio de alimentos contaminados com as fezes do inseto. Conforme a Sociedade Brasileira de Cardiologia, atualmente a maioria dos casos, ou seja, cerca de 70% é de transmissão por alimentos contaminados. Os principais deles são o açaí e o caldo de cana.

“Temos visto também casos de transmissão por via oral. Neste tipo de transmissão, o paciente ingere as fezes do inseto infectado, que contaminam um alimento. Está cada vez mais comum a transmissão pela ingestão do Açaí, cujos grãos são triturados juntos com o inseto e suas fezes em alguns locais que não têm o devido cuidado higiênico com o alimento.

A moagem da cana-de-açúcar junto com o inseto também já foi relatada como causa da transmissão da doença”, destaca o cardiologista.

Estima-se que cerca de 7 a 8 milhões de pessoas no mundo estejam infectadas pelo Trypanossoma Cruzi, ocasionando cerca de 30 mil mortes por ano. No Brasil, estima-se que haja cerca de 2 a 4 milhões de pessoas com Doença de Chagas, sendo que 70% dos doentes desconhecem a doença.

Em praticamente todo o Ceará existem casos da doença, sendo que municípios da região do Sertão dos Inhamuns (Crateús e Tauá), Baixo Jaguaribe (Jaguaruana, Limoeiro do Norte e Russas) e Centro-Sul (Icó) concentraram o maior número de pessoas infectadas.

O Trypanossoma acomete principalmente o coração e o sistema digestivo do paciente. O cardiologista destaca que o paciente pode demorar meses e até décadas para apresentar sintomas, após a contaminação.

“No coração, a doença pode resultar em dilatação do coração e insuficiência cardíaca (“coração crescido e fraco”), arritmias, tromboses e morte súbita. Os sintomas cardíacos mais comuns são dispnéia (falta de ar), dor no peito, palpitações, desmaios e edema nos membros inferiores. No trato digestivo, a doença acomete o esôfago e intestino, podendo causar dilatação do esôfago e constipação crônica”, destaca.

DIAGNÓSTICO
O diagnóstico na fase aguda da doença é baseado na presença de sinais e sintomas sugestivos da doença e na presença de fatores epidemiológicos compatíveis. Já no caso crônico da doença, o médico pode solicitar ainda exames de imagem, como radiografias, ultrassonografias e eletrocardiogramas, para avaliar as possíveis complicações nos órgãos que costumam ser mais acometidos, como explica o cardiologista.

“O diagnóstico da doença de chagas é feito por meio de exames de sangue, exames cardíacos e exames digestivos. Atualmente, o exame mais utilizado para detectar a presença do parasita são os exames sorológicos que identificam os anticorpos produzidos pelo nosso corpo contra o Trypanossoma. Entre os exames cardíacos, destacamos o eletrocardiograma, o ecocardiograma e o holter 24h. Para o acometimento digestivo, a endoscopia digestiva e a colonoscopia são fundamentais”, explica dr. Maurício.

TRATAMENTO
Após a confirmação da doença, o médico irá indicar o tratamento com o uso do benznidazol, um medicamento antiparasitário, usado nos casos agudos e crônicos, ele irá matar o Trypanossoma Cruzi. Entretanto, o médico destaca que, em casos muito graves, o transplante pode ser necessário.

“O tratamento da doença de Chagas envolve o tratamento antiparasitário, com uma medicação que irá matar o Trypanossoma Cruzi, e o tratamento das consequências da doença no coração e no trato digestivo. Medicações para insuficiência cardíaca, para evitar tromboses e para tratar arritmias são utilizados com frequência. Em casos muito graves, o transplante cardíaco pode ser necessário”, finaliza o médico.

PREVENÇÃO
Conforme o cardiologista, as formas de prevenção da doença envolvem medidas sanitárias de busca ativa dos doentes e também controle da população dos insetos, até mesmo com uso de inseticidas em áreas de alta infestação. Para se evitar a transmissão oral, deve-se intensificar as ações de vigilância sanitária e inspeção, em todas as etapas da cadeia de produção de alimentos suscetíveis à contaminação.

Ele alerta para a necessidade de se solicitar o exame sorológico (exame de sangue) para todos os pacientes que sofrem de doenças cardíacas crônicas, principalmente os pacientes com quadro de insuficiência cardíaca. “Muitos desses pacientes são tratados para a sua doença cardíaca sem sequer terem ideia que, na verdade, são portadores da Doença de Chagas”.

SINTOMAS

  • Febre prolongada (mais de 7 dias);
  • Dores de cabeça;
  • Aparecimento de gânglios;
  • Crescimento do baço e do fígado;
  • Alterações elétricas do coração;
  • Inchaço na face ou nos membros;
  • Fraqueza intensa;
  • Manchas vermelhas na pele;
  • No caso de picada do barbeiro, pode aparecer uma lesão semelhante a um furúnculo no local;
  • Inflamação das meninges nos casos graves

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com