32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Geral

Fortaleza recebe primeiros exemplares de bicicletas elétricas

terça-feira, 04 de junho 2024

A capital cearense recebeu, nesta segunda-feira, 03, as primeiras 50 unidades das bicicletas elétricas que serão implementadas no sistema Bicicletar, que permite o compartilhamento desse tipo de transporte entre a população. De acordo com a Prefeitura, a novidade está inserida no âmbito do “Pedala Mais”, política que visa a modernização do do projeto e é uma forma de incentivo para que esse tipo de equipamento seja mais utilizado na cidade.
Conforme a administração municipal, o Bicicletar já realizou mais de 6,5 milhões de viagens e, dessa forma, impediu a emissão de mais de 2.650 toneladas de gás carbônico na atmosfera. Ao todo, há 400 mil usuários cadastrados na plataforma.
As “e-bikes” deverão entrar em operação de maneira gradual. As primeiras unidades entregues estarão disponíveis nas estações conforme a utilização dos usuários. Mais 50 modelos serão incorporados nos próximos dois meses. Tais equipamentos possuem autonomia para percorrer até 50 km e as principais vantagens de sua utilização estão relacionadas com a redução do esforço para pedalar, propiciando maior conforto aos ciclistas. A partir da pedalada, um motor elétrico é ativado na bicicleta.
Para o superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), os novos equipamentos e a expansão do Bicicletar são “um grande avanço na mobilidade urbana de Fortaleza”. “Estamos investindo em um transporte sustentável e acessível, que atende às necessidades da nossa população e contribui para a melhoria da qualidade no deslocamento sobre duas rodas não-motorizado”, explica. Atualmente, Fortaleza conta com 442,7 km de malha cicloviária e, até o fim de 2024, há a expectativa de que sejam alcançados os 500 km.
As pessoas garantem o acesso às bicicletas elétricas por meio de passes. No caso daqueles que possuem o Bilhete Único, viagens com duração de até 60 minutos são gratuitas de segunda à sábado. Aos domingos e feriados, o mesmo benefício é concedido para viagens de até 90 minutos, desde que ocorram com intervalo de pelo menos 15 minutos entre elas.
A retirada das “e-bikes” acontece através do aplicativo do Bicicletar, onde há modelos indicados na tela para escolha dos usuários. Com a confirmação, uma luz verde acende na estação e o equipamento pode ser retirado. O sistema de travamento também é o mesmo das bicicletas convencionais. No caso daqueles que utilizarão o Bilhete único, é necessário aproximar o cartão do totem da estação e o visor indicará a posição liberada.
É válido ressaltar que todas as bicicletas possuem dispositivos de GPS e a empresa responsável pela manutenção do sistema também conseguirá ter acesso a localização e status da bateria dos equipamentos em tempo real. Quando a carga estiver inferior a 30%, a empresa será responsável pelo recolhimento das bicicletas para efetuar o carregamento e depois as devolverá para novos usos. Sem bateria, as “e-bikes” também funcionam como bicicletas comuns.
O chamado “Pedala Mais” abrange o maior processo de modernização do Bicicletar desde a sua criação, em 2014. De acordo com as informações divulgadas pela Prefeitura, até o momento, 59 estações e seus componentes foram substituídos por novos equipamentos. 21 novas estações também já foram instaladas em áreas da cidade que antes não eram contempladas. Até o fim do ano, a promessa das autoridades é que a capital ganhe 105 estações em novos locais, totalizando 300 equipamentos modernizados com bikes elétricas e dispositivos antifurtos.

Por Yasmim Rodrigues

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com