32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Geral

Governo anuncia reajuste no piso de agentes comunitários de saúde

quinta-feira, 21 de março 2024

O governador Elmano de Freitas informou nesta quarta-feira, 20, que os agentes comunitários de saúde (ACSs) vinculados à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) receberão um reajuste no piso salarial, que passará a ser de R$ 2.824, contando desde janeiro de 2024. “Estamos fazendo o cumprimento do piso dos agentes comunitários de saúde. Como determina a Lei, retroativo a janeiro, da maneira como está estabelecido o piso nacional”, explicou o gestor estadual na mensagem transmitida através das redes sociais.
A medida deverá beneficiar 6.034 profissionais que atuam em municípios espalhados por todo o território cearense. Conforme as informações divulgadas pelo Governo, a alteração do valor do piso está relacionada com a atualização do salário mínimo no Brasil. O projeto foi enviado à Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Alece) e, no texto, a administração do estado argumentou que o bem-estar dos servidores é uma prioridade e ressaltou as estratégias adotadas para melhorar a remuneração, o aperfeiçoamento funcional e o aprimoramento das condições de trabalho de diferentes agentes públicos em áreas como saúde, educação e segurança.
“No caso dos agentes comunitários de saúde estaduais, não foi diferente a política de valorização de pessoal adotada nos últimos anos. Cabe citar aqui a Lei Estadual n.º 15.774, de 16 de março de 2015, de iniciativa do Governo do Estado, que fixou, na esfera estadual, o piso salarial para os agentes comunitários de saúde estaduais. Desde então, e seguindo igual caminho, outras leis se sucederam atualizando o referido piso”, lembrou o governador. O projeto em questão já foi aprovado pela Alece.

Manifestação
A quarta-feira também foi marcada por um protesto protagonizado pelos ACSs em Fortaleza. Com o objetivo de reivindicar uma série de direitos para a categoria, os manifestantes se reuniram em frente ao prédio da Alece. “Queremos pedir ao excelentíssimo governador do estado a extensão dos nossos direitos. Queremos ter adquirido o que tem no estatuto dos servidores”, explicou Maria de Lourdes Silva, uma das representantes dos profissionais no movimento.
Entre as pautas defendidas pelos agentes, destacam-se o auxílio alimentação, a ascensão funcional, a gratificação de desempenho, a licença para tratamento de doenças sem prejuízos, a autorização para estudar também sem quaisquer prejuízos, o ingresso imediato na Fundação de Previdência Social do Estado do Ceará (Cearáprev) e diversas outras demandas.
A presidente da Associação Intermunicipal dos Agentes Comunitários de Saúde, Lourdinha Torres, que atua em Mombaça, relatou que o grupo foi recebido por deputados na Alece. “A nossa luta maior é a extensão dos direitos dos agentes comunitários de saúde vinculados ao Estado do Ceará. Nós queremos gozar dos direitos que são inerentes ao servidor público”, defendeu.
Por Yasmim Rodrigues

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com