32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Geral

Governo promete medidas para o setor de energia no Ceará

quinta-feira, 11 de abril 2024

No bate-papo que é transmitido semanalmente através das redes sociais, o governador Elmano de Freitas contou que se reuniu, nesta quarta-feira, 10, com o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, para discutir os problemas que estão sendo enfrentados pelo Ceará no tocante ao fornecimento de energia elétrica. “Quero dizer ao povo cearense que estou acompanhando a situação, conversando com o Ministério e relatando os problemas para que possam ser resolvidos. Posso dizer com tranquilidade ao povo do Ceará que medidas serão adotadas”, prometeu o gestor estadual. Quedas de energia se tornaram uma adversidade recorrente em diferentes cidades do estado, principalmente durante a ocorrência de chuvas. O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Taiene Righetto, por exemplo, denunciou que as oscilações no abastecimento prejudicaram as vendas do setor no período de Carnaval. “Isso aprofunda as dificuldades e torna ainda mais importante um olhar para os estabelecimentos, que lutam para pagar as dívidas, em um cenário de queda do movimento”, pontuou. No feriado de Semana Santa, a associação voltou a relatar falta de energia, porém, na praia de Cumbuco. “Mais uma vez Cumbuco sem energia. A cidade lotada, turistas deixando as pousadas e indo embora. Prejuízo para os donos de pousadas, hotéis, bares e restaurantes, enfim, para todos os envolvidos”, lamentou Righetto. Na época, a Enel Distribuição Ceará afirmou que, no dia 30 de março, em decorrência das precipitações, descargas atmosféricas atingiram a rede de média tensão, causando danos severos aos condutores e afetando o fornecimento de energia para alguns clientes na região. No final de fevereiro, o Jornal O Estado já havia ressaltado também outros problemas enfrentados por moradores da capital e da Região Metropolitana, que descreveram situações como queima de eletrodomésticos e prejuízos no trabalho para aqueles que dependem da energia elétrica para desempenhar suas atividades. Ontem, Elmano de Freitas anunciou ainda, que na próxima terça-feira, 16, serão discutidas as medidas que o Governo Federal deverá adotar para o Brasil como um todo. “Queremos que as questões que melhorem a vida dos cearenses estejam entre as medidas citadas. Não podemos pedir nada a menos que muito compromisso da empresa que serve o povo cearense”, declarou o governador. Esta não foi a primeira vez que Freitas cobrou a distribuidora responsável pelo abastecimento do estado publicamente. Em março, durante evento no município de Chorozinho, o gestor afirmou que o processo de venda da operação no território, iniciado em 2022 e suspenso em novembro do ano passado, “gerou uma redução de investimentos da Enel no Ceará, seja na manutenção, seja em algo novo que o Ceará precisa”. Por isso, ele pediu que a empresa apresentasse um plano de investimentos “muito superior” ao que foi feito no último período. À reportagem, a Enel informou que segue trabalhando na melhoria da qualidade do fornecimento e na modernização do sistema elétrico do Ceará e que, nos últimos seis anos, investiu R$ 6,7 bilhões, principalmente em expansão da rede, conexão de novos clientes, novas tecnologias, adequação da infraestrutura e construção de novas subestações. “Só em 2023 foi investido R$ 1,6 bilhão, o maior investimento da série histórica da distribuidora”, disse a empresa. “A mudança de gestão, como anunciado pela companhia na semana passada, reforça ainda mais o compromisso com o Ceará. O plano estratégico prevê investimentos substanciais para os próximos anos e tem o objetivo de melhorar a resiliência do sistema elétrico, perante as agressividades climáticas. Uma ação importante em 2024 será a construção de uma nova subestação no Vale do Jaguaribe, que contará com investimentos na ordem de R$ 40 milhões e beneficiará os municípios de Iracema, Ererê, Alto Santo, Potiretama e Pereiro. Além disso, haverá a ampliação das subestações de Crato, Praia Bela e Pacatuba. A Enel reitera seu compromisso com a sociedade em todas as áreas que atua, reforçando que está aberta ao diálogo para os esclarecimentos necessários, a fim de estar cada vez mais próxima do consumidor cearense”, garantiu a distribuidora. Transição energética No início da semana, o governador esteve presente, em Brasília, na assinatura da Medida Provisória (MP) que trata sobre a transição energética do Nordeste. De acordo com as informações divulgadas pela administração do estado, a nova legislação atende aos pedidos realizados pelo Consórcio Nordeste (CNE) e deve beneficiar esse processo na região. Na ocasião, o ministro Alexandre Silveira afirmou que estão sendo criadas condições “para que a oferta de energia solar, eólica e de biomassa se antecipem à nova indústria verde”. O Governo do Ceará divulgou também, que no último dia 28, o estado constava em três lotes do leilão de linhas de transmissão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e acabou sendo beneficiado pela construção e manutenção de 1.991 km de novas linhas. Por Yasmim Rodrigues

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com