32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Geral

Reforma do Mercado Central terá investimento superior a R$ 4,5 milhões

segunda-feira, 20 de maio 2024

O Mercado Central de Fortaleza passará por reforma que visa revitalizar o espaço e melhorar a segurança e a funcionalidade para os usuários e permissionários que frequentam um dos lugares mais tradicionais da Capital cearense. “Aqui a gente consolida a tradição cultural e turística que tem o Mercado Central. Foi realizado um trabalho enorme de prevenção por parte do Corpo de Bombeiros para dar segurança para quem aqui trabalha ou vem para conhecer a nossa gastronomia e o nosso artesanato”, afirmou o prefeito José Sarto, na sexta-feira (17), ao assinar a ordem de serviço.
“Nós vamos ter toda a infraestrutura para dar condições de trabalho e para atrair mais turistas. O ponto fundamental é dar um bom mercado para Fortaleza e para o fortalezense e, por consequência, trazer um maior número de turistas”, detalhou o gestor municipal, ressaltando que, em outros países, os mercados são pontos de encontro para a população. “O mercado agrega a comunidade local, não apenas os visitantes. É isso que a gente quer fazer aqui”, disse.
Os trabalhos no Mercado Central, que contam com investimento superior a R$ 4,5 milhões, começarão a ser realizados nesta segunda-feira (20). O prazo de execução é de 12 meses, mas a Prefeitura acredita ser possível concluir antes disso.
Na sexta-feira, Sarto garantiu ainda que não haverá necessidade de interromper as atividades no local, uma vez que a reforma acontecerá por etapas. “O Mercado tem 620 empreendedores. Aqui tem um fluxo de seis mil pessoas na alta estação. É muita gente que tira a sua economia daqui. Então, a gente preserva a funcionalidade enquanto a obra é realizada.”
De acordo com as informações divulgadas pela gestão municipal, as intervenções abrangem troca completa das telhas, manutenção da drenagem pluvial com reforma das calhas, recuperação do sistema de proteção contra incêndios e instalação do Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) para prevenir danos causados por descargas elétricas. Os pisos metálicos das passarelas e rampas internas também serão contemplados, bem como haverá a revisão elétrica da estrutura, a manutenção das subestações, a pintura geral (interna e externa) e a recuperação da cerâmica da fachada.
“Nosso Mercado, devido à proximidade com o mar, estava se degradando e tinha muitas coisas a fazer. Há tempos, a gente vinha nessa expectativa. Nosso Mercado é um dos de maior visitação da América Latina e é a imagem que o turista leva da cidade. Então, isso vai dar vida nova e estamos muito felizes com isso”, detalhou o presidente da Cooperativa de Permissionários e Locatários do Mercado Central (CoopCentral), José Aquino.
Para ele, além da necessidade de pinturas e da recuperação de rampas, a troca do telhado é um dos principais desejos, porque, durante a quadra chuvosa, a água acaba prejudicando os empreendedores ao estragar mercadorias, o que também desagrada a turistas quando há precipitação mais intensa que afeta o espaço internamente. Conforme a Prefeitura, mesmo durante a época de baixa estação, o Mercado Central, que é o maior mercado de artesanato do Brasil, registra fluxo médio de quatro mil pessoas.
No local, há cinco pavimentos onde se vendem produtos como peças em couro, rendas, redes, castanhas, doces, cachaças, camisetas, bijuterias, artigos de decoração e outros. O espaço também conta com restaurantes que celebram a culinária tipicamente nordestina.

Por Yasmim Rodrigues

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com