32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Após ataque na Rússia, FBI alerta para possível caso nos EUA

sexta-feira, 12 de abril 2024

O Federal Bureau of Investigation (FBI) demonstrou preocupação com a possibilidade de que ocorra, nos Estados Unidos (EUA), uma situação semelhante à que aconteceu no último mês em território russo, quando quatro homens com armas de fogo invadiram uma casa de shows próxima da cidade de Moscou e deixaram mais de 140 mortos. “Olhando para trás sobre minha carreira na aplicação da lei, eu seria pressionado duramente para pensar em uma época onde tantas ameaças à nossa segurança pública e nacional foram tão elevadas de uma só vez”, afirmou o diretor da polícia federal norte-americana, Christopher Wray.
O episódio em questão está sendo considerado o mais mortal dos últimos 20 anos na Rússia e teve a responsabilidade reivindicada por um ramo do Estado Islâmico. Mesmo assim, o presidente russo, Vladimir Putin, duvidou da autoria do crime e buscou envolver a Ucrânia na ocorrência.
Conforme as informações divulgadas, o temor das autoridades dos EUA permeia tanto uma situação que pudesse ser organizada por um indivíduo ou grupo pequeno inspirado pela guerra entre Israel e Hamas, quanto um eventual ataque mais coordenado, parecido com o que foi registrado no território russo. Wray definiu o cenário como “uma preocupação crescente”.
Por isso, o diretor do FBI planeja pressionar o legislativo do país quanto à renovação de um programa de vigilância norte-americano, que deverá expirar ainda neste mês. Para ele, tal estratégia é uma importante ferramenta para combater os adversários dos Estados Unidos. Na quarta-feira, 10, uma revisão modesta de tal programa foi barrada na Câmara, uma vez que há preocupações sobre a extensão dos poderes de vigilância do governo. “É fundamental para proteger nossa nação, e estamos em um momento crítico”, defendeu Wray.
Paralelamente, no final de março, Putin prometeu que punirá os atiradores responsáveis pelo ataque que, inclusive, já foram detidos. “Eles tentaram se esconder e seguiram em direção à Ucrânia, onde, de acordo com dados preliminares, uma janela foi preparada para eles do lado ucraniano cruzarem a fronteira do estado”, detalhou. “Todos os perpetradores, organizadores e aqueles que ordenaram este crime serão punidos de forma justa e inevitável. Quem quer que sejam, quem os está guiando […] Iremos identificar e punir todos os que estão por trás dos terroristas, que prepararam esta atrocidade, este ataque contra a Rússia, contra o nosso povo”, garantiu.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com