32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Após mortes em protestos, França declara emergência em ilha no Pacífico

quarta-feira, 15 de maio 2024

O território francês da Nova Caledônia, que fica localizado no Oceano Pacífico, teve o estado de emergência declarado nesta quarta-feira, 15. Na ilha, estão ocorrendo violentos protestos separatistas que já deixaram pelo menos quatro pessoas mortas, sendo que uma delas foi um dos membros das forças de segurança da França.
A medida anunciada tem previsão de durar 12 dias. Com ela, os policiais adquirem mais poderes para tentar controlar a situação no arquipélago. Entre eles, há por exemplo a possibilidade de decretar prisão domiciliar para aqueles que forem considerados como uma ameaça à ordem pública. As autoridades podem ainda proibir a realização de protestos.
Membros das Forças Armadas foram deslocados pelo governo francês para atuarem na região e um toque de recolher noturno foi instaurado. A plataforma de mídias sociais TikTok também foi suspensa no local.
Conforme as informações do governo francês, a última vez que uma atitude semelhante havia sido instaurada foi em 1985. Os protestos começaram na semana passada em resposta à aprovação, pelo Parlamento francês, de uma medida que estendeu o voto nas eleições da ilha a franceses que habitam no território há mais de dez anos.
Antes disso, além da população originária, somente imigrantes que viviam no arquipélago desde antes de 1998 e seus filhos tinham direito de exercer o voto. Ou seja, aqueles que chegaram de outros lugares nos últimos 25 anos não participavam das eleições locais.
Para o governo francês, é “absurda” a exclusão de tal população, que representa um em cada cinco moradores. Os separatistas argumentam que a nova medida pode acabar diluindo a influência do povo Kanak, que é a maior etnia da região e representa 41% dos 270 mil habitantes. O segundo maior grupo é formado por pessoas de origem europeia, a maioria sendo franceses. Opositores da reforma afirmam a ação beneficia políticos pró-França e marginaliza os Kanak que, no passado, já foram alvo de políticas segregacionistas e de discriminação.
Tanto as escolas quanto o aeroporto internacional de Nova Caledônia estão fechados. Há registro de comércios e veículos incendiados na capital. Mais de 130 pessoas foram presas no contexto dos protestos. O premiê da França, Gabriel Attal, prometeu não poupar esforços para que a ordem e a segurança regressem na ilha. “Esta é a condição para qualquer diálogo”, declarou através das redes sociais.

Histórico
As tensões na ilha são antigas, uma vez que o povo Kanak busca a independência e os descendentes de colonizadores desejam permanecer como parte da França. A anexação ocorreu em 1853 e, até o fim do século XIX, o local era utilizado como colônia penal.
Nos anos 70, a situação se tornou ainda mais grave devido à exploração de níquel na ilha. Atualmente, ela é a terceira maior produtora mundial deste tipo de commodity, que é utilizada na produção de ligas metálicas.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com