32 C°

quinta-feira, 13 de maio de 2021.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Brasil se une a Índia, China e África por recursos financeiros

sexta-feira, 23 de abril 2021

Em uma ação preparatória para a Cúpula do Clima, o Brasil se reuniu em 8 de abril com China, Índia e África do Sul para defender que países ricos financiem ações contra o aquecimento global. No encontro, uma conferência de ministros do Meio Ambiente do fórum Basic, que reúne os quatro países, o governo brasileiro ajudou a elaborar uma declaração para marcar uma posição conjunta sobre mudança climática. A articulação com governos de industrialização recente foi considerada fundamental para o governo do presidente Jair Bolsonaro, visto nos Estados Unidos e na Europa como o vilão ambiental da atualidade.


O Ministério das Relações Exteriores vinha se preparando para uma cúpula difícil e temia que o país -antes uma referência internacional nas iniciativas internacionais de preservação- ficasse isolado. Os temores não eram em vão. O governo dos EUA estabeleceu que Bolsonaro seria o 19º líder a falar -entre os 27 escalados para discursar nesta quinta-, e Joe Biden não estava presente na sala em que a videoconferência era exibida quando finalmente chegou a vez de o brasileiro se pronunciar. O eixo principal do documento do Basic é a defesa de que os debates climáticos sejam pautados pelo princípio de “responsabilidades comuns, mas diferenciadas”.

O conceito prevê que a exigência de esforços para a redução de emissões deve respeitar as condições socioeconômicas de cada país. “Ao reconhecer diferentes capacidades e responsabilidades históricas entre países desenvolvidos e em desenvolvimento, os ministros ressaltam que o Basic e outros países em desenvolvimento requerem tempo e espaço para a formulação de políticas públicas, para alcançarem uma transição justa das suas economias”, escrevem os governos de Brasil, Índia, China e África do Sul”.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com