32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Campanha de Biden investe milhões em anúncio sobre condenação de Trump

terça-feira, 18 de junho 2024

A campanha do presidente norte-americano, Joe Biden, investiu US$ 50 milhões em um anúncio publicitário sobre as condenações criminais do ex-presidente, Donald Trump, que também concorrerá ao cargo mais alto do Executivo dos Estados Unidos (EUA). A peça deverá ser veiculada dias antes do primeiro debate presidencial, marcado para o próximo dia 27 de junho. Este é um dos maiores gastos publicitários feitos pela campanha do representante do Partido Democrata até o momento, e evidencia uma mudança na abordagem a ser adotada por Biden com relação às condenações de Trump.
Anteriormente, o atual líder norte-americano evitou comentar sobre os problemas que o seu rival republicano enfrenta com a Justiça. No entanto, o anúncio de 30 segundos chamado “Character Matters”, que significa “caráter importa”, defende que “esta eleição é entre um criminoso condenado que só defende a si mesmo e um presidente que está lutando por sua família”. A publicidade deverá ser divulgada em todos os estados decisivos.
No último dia 30 de maio, o magnata, que é um forte nome dentro do Partido Republicano, foi condenado, em Nova York, por 34 acusações criminais por falsificação de registros comerciais. Através das redes sociais, a porta-voz da campanha de Trump, Karoline Leavitt, acusou Biden e os democratas de armarem o sistema de justiça contra o ex-presidente. “Este novo anúncio prova mais uma vez que o julgamento falso sempre foi concebido para ser uma interferência eleitoral, mas os americanos percebem isso”, argumentou.
Faltando menos de cinco meses para a votação que definirá o próximo presidente dos EUA, Biden e Trump continuam empatados nas pesquisas nacionais. No entanto, o republicano parece ter vantagens em estados decisivos, conforme os levantamentos feitos antes da condenação. Além disso, quanto a questões econômicas, Donald Trump também aparece à frente de Joe Biden entre os eleitores em geral.
No início deste mês, em um evento realizado em Connecticut, Biden se referiu pela primeira vez ao seu oponente como um “criminoso condenado” e afirmou que ele representa uma ameaça maior para os Estados Unidos se voltar a ocupar a presidência. Enquanto 10% dos eleitores que responderam uma pesquisa Reuters/Ipsos feita após a condenação de Trump disseram que se sentiam menos propensos em votar no candidato republicano, um outro levantamento feito pelas mesmas instituições apontou que a maior parte dos participantes disse que não mudaria seu voto após a recente condenação do filho do atual presidente, Hunter Biden, por mentir sobre o uso de drogas ilegais para comprar uma arma.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com