32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Espanha convoca embaixador na Argentina, após ofensa de Milei

segunda-feira, 20 de maio 2024

O governo da Espanha chamou de volta ao país, nesse domingo (19), a representante da nação europeia em Buenos Aires, para consultas após o presidente da Argentina, Javier Milei, chamar Bergoña Gomez, esposa do presidente espanhol, Pedro Sánchez, de “corrupta”. Na diplomacia, quando um país convoca de volta o representante em outra nação é sinal de que as relações entre os dois foram seriamente afetadas.
O chanceler espanhol, José Manuel Albares, afirmou que a acusação de Milei ultrapassou qualquer diferença política ou ideológica. “O respeito mútuo e a não ingerência em assuntos internos é um princípio inquebrantável das relações internacionais e é inaceitável que um presidente em exercício, em visita à Espanha, insulte a Espanha e o presidente do governo da Espanha”, disse.
O ministro declarou ainda que o comportamento de Milei faz as relações entre Espanha e Argentina chegarem ao “momento mais grave da nossa história recente”. O chanceler espanhol também exigiu que o presidente argentino faça um pedido público formal de desculpas.
“No caso de não se produzir essas desculpas, tomaremos todas as medidas que acreditamos oportunas para defender nossa soberania e nossa dignidade”, completou o representante do governo espanhol, que informou ainda que pediu apoio à União Europeia contra Milei. Pouco depois, o Alto Representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, Josep Borrell Fontelles, saiu em defesa do presidente espanhol em rede social. “Os ataques contra familiares de líderes políticos não têm lugar na nossa cultura: nós os condenamos e rejeitamos, especialmente quando partem de parceiros”, afirmou.
Milei chamou a esposa de Sánchez de corrupta em evento do partido de extrema-direita Vox, em Madri. O presidente argentino ainda não comentou diretamente o caso, apesar de compartilhar, em rede social, vários comentários de terceiros o defendendo nesse episódio.
A esposa de Sánchez foi alvo de denúncia de corrupção e tráfico de influência que levou o presidente espanhol a cogitar renunciar do cargo. Porém, ele desistiu de renunciar, segundo o presidente, para não permitir que campanhas de difamação prosperem.
De acordo com a Reuters, promotores da Espanha pediram o arquivamento do caso por falta de provas. O grupo que fez a denúncia contra Bergoña chegou a afirmar que não sabe da veracidade das informações e que apenas baseou seu processo em reportagens da imprensa.
Essa não é a primeira vez que Milei entra em atrito com chefes de outros países, causando crises diplomáticas. No final de março, a Colômbia expulsou diplomatas argentinos na Capital Bogotá, após Milei chamar o presidente colombiano, Gustavo Petro, de “terrorista” e “assassino”.
(Com Agência Brasil)

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com