32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Rússia amplia ofensiva ao Norte da Ucrânia

segunda-feira, 13 de maio 2024

Na mais recente escalada da Guerra da Ucrânia, as tropas sob o comando de Vladimir Putin avançaram no território do país, marcando um novo confronto no norte, área já invadida em 2022. Segundo o general Oleksandr Sirskii, líder militar de Kiev, embora a situação seja desafiadora, os esforços defensivos estão sendo intensificados para conter o avanço, causando prejuízos ao inimigo.
A região de Kharkiv, alvo da investida russa, está enfrentando uma série de confrontos defensivos acirrados, conforme relatado pelo general em um comunicado no Telegram. A invasão terrestre, originada na fronteira com a região russa de Belgorodo desde a última sexta-feira, tem gerado batalhas significativas, com relatos do Ministério da Defesa russo indicando a conquista de mais quatro vilarejos no domingo, seguindo a tomada de cinco no dia anterior.
O avanço das forças russas sugere a possibilidade de um cerco iminente à Kharkiv, capital regional e segunda maior cidade do país após Kiev. A estratégia de Putin parece centrar-se na criação de uma zona tampão na fronteira, visando neutralizar as defesas ucranianas e afastar os sistemas de mísseis do sul russo, especialmente a cidade de Belgorodo, que tem sido alvo de ataques frequentes. Em meio aos confrontos, Kharkiv foi alvo de um ataque com míssil balístico Totchka-U, resultando em danos significativos, incluindo mortes e ferimentos. A Rússia afirmou ter localizado e destruído os lançadores responsáveis pelo ataque, destacando a intensificação dos confrontos na região.
Além disso, como parte de sua estratégia, Putin prometeu criar uma zona tampão após uma série de ataques contra território russo, incluindo infraestrutura energética. No entanto, o conflito também se estendeu para além das fronteiras, com um drone ucraniano atingindo e incendiando uma refinaria em Volgogrado, a mais de 900 km da fronteira.
O avanço das tropas russas no norte, embora exija uma operação de grande porte para a tomada de Kharkiv, pode resultar no isolamento da cidade. Isso poderia levar a um aumento dos bombardeios, substituindo os ataques com mísseis e drones por uma artilharia mais abundante e econômica.
A estratégia russa parece ter alcançado um de seus objetivos: desviar as forças defensivas para esta nova frente de batalha, que se estende por mais de 1.000 km. Os avanços no leste, desde fevereiro, indicam uma possível tomada total da região de Donetsk, uma das quatro regiões ilegalmente anexadas por Putin em 2022.
Embora Putin tenha conseguido anexar algumas regiões, como Donetsk e Lugansk no leste, Zaporíjia e Kherson ao sul, a região de Donetsk permaneceu altamente disputada até recentemente. O território reduzido nas mãos ucranianas sugere uma mudança no equilíbrio de poder, com a Rússia consolidando seu domínio em várias frentes. Zaporíjia e Kherson são casos mais complexos, contudo, já que o rio Dnipro forma uma barreira natural entre as forças rivais. A especulação de que Putin quer a região de Kharkiv, que em tempos soviéticos era um importante centro de produção militar, e toda a costa sul da Ucrânia até a região étnica russa da Transdnístria, em Moldova, paira sobre as análises do conflito.
Por ora, contudo, não parece haver força para tanto e, tendo aprendido a lição com o fracasso em tomar Kiev no começo da guerra por falta de pessoal, táticas erradas e resistência imprevista, tudo sugere que Moscou aposta no desgaste múltiplo da frente, em especial enquanto a nova ajuda ocidental prometida em armas não chega.
A estratégia de Putin em relação à região de Kharkiv e à costa sul da Ucrânia, até a região étnica russa da Transdnístria, em Moldova, permanece sujeita a especulações. No entanto, dadas as circunstâncias atuais e a resistência ucraniana, uma conquista completa parece improvável no momento, com Moscou apostando no desgaste das defesas inimigas enquanto aguarda o reforço ocidental prometido.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com