32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Javier Milei critica Lula por comentários sobre Israel

terça-feira, 02 de abril 2024

O presidente argentino Javier Milei teceu críticas ao chefe do Executivo brasileiro no último fim de semana em entrevista à CNN. O líder ultradireitista da Argentina disse não concordar com o posicionamento manifestado por Lula e pelos presidentes da Colômbia e do Chile, Gustavo Petro e Gabriel Boric, respectivamente, de que Israel estaria cometendo um genocídio em Gaza. “Não estou de acordo. Me parece condenável que haja esse tipo de condenação”, opinou Milei, acusando tais figuras políticas de serem socialistas e afirmando que, por isso, para eles haveria “dois pesos e duas medidas”.
“Se as ditaduras são socialistas, está tudo bem. A ditadura é ruim. Sejam de direita, de esquerda, do que você quiser. De cima, de baixo, é ruim. Para eles não, se os ditadores forem eles, está tudo bem”, criticou o argentino. Há pouco mais de um mês, Lula esteve no centro de uma polêmica envolvendo comentários sobre a guerra entre Israel e Hamas. Na época, o presidente defendeu que o governo de Israel teria a intenção de “efetivamente acabar com os palestinos na Faixa de Gaza”.
Além disso, depois de uma fala específica na qual citou o Holocausto nazista da Segunda Guerra Mundial, fazendo um paralelo com o genocídio que estaria ocorrendo no Oriente Médio, o petista passou a ser considerado persona non grata em Israel. “O que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu. Quando Hitler resolveu matar os judeus”, declarou.
Sobre tal episódio, Lula já se manifestou e manteve a posição assumida. “Eu considero um genocídio porque é um Exército amplamente armado atacando uma parte da sociedade indefesa”, disse, ressaltando que o Brasil também reconheceu os atos terroristas perpetrados pelo Hamas no dia 7 de outubro. “A gente não pode ser hipócrita de achar que uma morte é diferente da outra […] Eu não posso condenar o gesto terrorista do Hamas e ver o Estado de Israel fazendo com inocentes as mesmas barbaridades”, pontuou. Quando as falas de Lula repercutiram, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu reagiu, classificando-as como “vergonhosas” e “graves”.

Laços com Israel
Em fevereiro, o presidente argentino visitou Israel e, inclusive, anunciou a transferência da embaixada do seu país de Tel Aviv para Jerusalém, bem como disse que passaria a considerar o Hamas como um grupo terrorista. Na viagem, Milei reafirmou a sua aliança incondicional com Israel. O presidente do país, Isaac Herzog, chegou a declarar que o ultradireitista “demonstrou seu amor e carinho, tanto pelo povo judeu quanto pelo Estado-nação do povo judeu”. “O povo judeu e o Estado de Israel sempre se lembrarão de quem esteve ao nosso lado nestes tempos difíceis. Você é claramente um dos maiores líderes que se apresentou e está aqui conosco hoje”, garantiu.
O premiê israelense também já havia demonstrado sua simpatia pelo político argentino quando, ainda em dezembro do ano passado, no primeiro contato entre eles após a vitória de Milei nas eleições presidenciais, o descreveu como “um verdadeiro amigo do povo judeu”.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com