32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

“Típica de um socialista”, diz Javier Milei sobre represália espanhola

quarta-feira, 22 de maio 2024

Após ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel Albares, confirmar a retirada permanente da embaixadora do país em Buenos Aires nesta terça-feira, 21, o presidente argentino, Javier Milei, comentou sobre a crise diplomática que está ocorrendo entre os dois países desde que ele se referiu a esposa do primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchéz, como “corrupta” em um evento organizado pelo partido de extrema direita Vox, em Madrid.
A decisão do governo da Espanha agravou o mal estar diplomático atual e, para Milei, a atitude é uma “loucura típica de um socialista arrogante”. O argentino afirmou que Sanchéz levou para o lado pessoal um comentário que “não continha nenhum nome como uma alusão”. “Numa movimentação sem sentido, decidiu partir para uma escalada diplomática. Esse é um problema do Pedro Sánchez”, pontuou o líder argentino.
Conforme as informações divulgadas, a referência feita pelo presidente da Argentina diz respeito a uma investigação sobre supostos crimes de corrupção e tráfico de influência envolvendo Begoña Gómez. O primeiro-ministro espanhol nega as acusações feitas contra sua esposa e já afirmou que o caso tinha uma “marcada orientação de direita e extrema direita”. O Ministério Público pediu o arquivamento das investigações.
Em sua fala sobre a situação, o presidente argentino também voltou a comentar sobre quando o ministro dos Transportes da Espanha, Oscar Puente, o acusou de ser usuário de drogas. Antes, ele já havia defendido que o país o devia um pedido de desculpas por tal episódio, porém, ontem garantiu que não seria “estúpido” a ponto de responder a represália espanhola da mesma forma.
Com a retirada da embaixadora em Buenos Aires, José Manuel Albares informou que a embaixada passará a ser chefiada pelo encarregado de negócios. O porta-voz do governo Milei, Manuel Adorni, já havia adiantado que o presidente não se retrataria sobre os comentários feitos no fim de semana e argumentou que o primeiro-ministro espanhol não foi nomeado na fala, bem como não foram citados quaisquer outros membros do governo espanhol. “Ele não mencionou Begoña Gómez, eles tomaram o caso como se fosse deles e, efetivamente, relacionaram o que o presidente Milei dizia com o que aconteceu com a esposa de Sánchez”, defendeu.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com