32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Nacional

Animais: veterinários pedem regulamentação de transporte

segunda-feira, 29 de abril 2024

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) defende a necessidade de regulamentação do transporte de animais no país, após a morte do cachorro Joca. Para o CFMV, é uma questão de extrema importância para o bem-estar e a segurança não apenas de animais, mas de passageiros e de profissionais da aviação civil e do transporte terrestre.
“O transporte de animais, sejam eles domésticos ou selvagens, requer cuidados específicos para garantir que seja realizado de forma segura e responsável, respeitando suas necessidades fisiológicas e comportamentais”, informou o conselho, ao ressaltar que a falta de regulamentação adequada “pode acarretar riscos para a saúde e o bem-estar tanto dos animais quanto das pessoas envolvidas no transporte”, alerta o Conselho.
Ainda de acordo com o CFMV, é fundamental que haja regulamentação clara e abrangente que considere as particularidades de cada espécie e raça animal, os riscos envolvidos, e as medidas preventivas necessárias como a participação de médicos-veterinários no processo de transporte. Para quem quer viajar acompanhado do animal, o veterinário Andreey Teles, assessor técnico do CFMV, alerta para a importância de ter atestado de sanidade, emitido exclusivamente por médico-veterinário, contendo carimbo e assinatura do profissional para embarcar em transporte rodoviário ou aéreo.
“A emissão do atestado é condicionada à avaliação clínica prévia do animal por médico-veterinário”, destaca. Viajar é estressante para os pets, porque eles estarão em ambiente diferente do habitual. Em geral, locais escuros, longe do dono, com cheiros diversos (principalmente se estiverem sendo transportados próximo a outros animais) e com barulhos que, para eles, podem ser assustadores. “Tudo isso pode contribuir para um estado de tensão”, explica Teles.

Protesto
O cachorro Joca morreu na última segunda-feira (22), após falha no transporte aéreo pela Gol e, nesse domingo (28), tutores de cães da raça golden retriever realizaram manifestação no Aeroporto de Brasília, em defesa da regulamentação do transporte aéreo de cachorros de grande porte. O protesto foi promovido pelo Clube Golden de Brasília.
A representante do Clube, Fernanda Machado, a iniciativa foi motivada pelo descaso das companhias aéreas e citou que são comuns casos de descuidos, como fuga dos cães durante o embarque e mortes durante o translado.
A família tutora do cão Joca publicou carta aberta nas redes sociais em homenagem ao animal e cita palavras como “luta e missão” a partir de agora. A família acusa a Gol de negligência.
A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo disse que um inquérito foi instaurado e que a Polícia Civil “segue ouvindo os responsáveis pela logística” e que “analisa imagens visando identificar o responsável pela morte do animal e elucidar os fatos. Detalhes serão preservados para garantir a autonomia ao trabalho policial”. Além dessa investigação, órgãos também abriram procedimentos sobre o caso.
O Ministério de Portos e Aeroportos e a Agência Nacional de Avião Civil (Anac) vão apurar os motivos que levaram à morte do cachorro. A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, notificou a Gol para prestar esclarecimentos.
Em nota, a companhia aérea admitiu que houve “uma falha operacional” no transporte do animal e disse lamentar o ocorrido. A empresa também afirmou que o cão recebeu cuidados, mas, “infelizmente, logo após o pouso do voo em Guarulhos, vindo de Fortaleza, fomos surpreendidos pelo falecimento do animal”. (Com Agência Brasil)

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com