32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Nacional

Sinalização sobre ritmo de corte de juros gera expectativa no Copom

segunda-feira, 18 de março 2024

Em um cenário no qual uma nova redução de 0,5 ponto percentual da taxa básica de juros (Selic), a 10,75% ao ano, é dada como praticamente certa na próxima quarta-feira (20), as atenções dos economistas se voltam para os passos futuros do Comitê de Política Monetária (Copom) e uma potencial mudança na comunicação sobre o ritmo de cortes à frente. A discussão ganha espaço na medida em que o colegiado do Banco Central (BC) avança no ciclo de flexibilização dos juros.
Desde agosto do ano passado, foram cinco cortes consecutivos na mesma intensidade. Em todas as ocasiões, o Copom indicou que repetiria a dose “nas próximas reuniões”, o que significa que o ritmo de redução se manteria ao menos nos dois encontros seguintes. “Em se confirmando o cenário esperado, os membros do Comitê, unanimemente, anteveem redução de mesma magnitude nas próximas reuniões”, diz comunicado da última reunião do Copom.
Uma possível flexão do plural para o singular em três das quase 800 palavras que compõem o texto vem gerando debate no mercado financeiro às vésperas do próximo encontro do Copom. Isso porque esse trecho carrega uma pista sobre o potencial tamanho do ciclo de queda de juros neste ano.
Se não houver alteração, o BC sinaliza que deve, ao menos até junho, manter o ritmo de cortes da Selic adotado até agora. Em se concretizando a orientação, a taxa básica retornaria ao patamar de um dígito em meados do ano, chegando a 9,75% ao ano. Os juros estão em dois dígitos desde fevereiro de 2022.
Por outro lado, uma eventual mudança na comunicação daria maior grau de liberdade à atuação do Copom em um ambiente marcado por incertezas no cenário global e dúvidas quanto à trajetória da inflação de serviços.
Ao mesmo tempo, a falta de previsibilidade com relação à Selic ao término do atual ciclo de queda de juros poderia gerar maior volatilidade nos preços dos ativos, o que abriria espaço para o colegiado do BC ser mais conservador.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com