32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Nacional

Suspeita de matar namorado vive sua rotina normalmente enquanto o corpo estava em casa

quinta-feira, 30 de maio 2024

Namorada é suspeita de dopar e matar Luiz Marcelo Antônio Ormond para roubá-lo. Ela está foragida. Outra mulher, uma cigana e mentora espiritual da namorada, foi presa por suspeita de participar da trama. 

Namorada é suspeita de dopar e matar empresário no Engenho Novo com ajuda de cigana. Imagens do circuito interno de um prédio mostram o empresário Luiz Marcelo Antônio Ormond com vida. Ele está acompanhado da namorada Júlia Andrade Cathermol Pimenta no elevador do edifício onde morava, no Engenho Novo, na Zona Norte do Rio. O registro foi feito às 17h do dia 17 de maio (sexta-feira). Luiz Marcelo carrega um prato, e Júlia oferece uma cerveja. Os dois se beijam. Minutos depois, o casal entra de novo no elevador, e Luiz Marcelo parece não estar bem. Ele se apoia no espelho, fecha os olhos e tosse sem parar. Câmera registrou Luiz Marcelo e Júlia no elevador do prédio onde ele morava. 

Luiz Marcelo foi encontrado morto três dias depois. Júlia é a principal suspeita de ter planejado e envenenado o namorado. O corpo foi encontrado no dia 20 de maio, uma segunda-feira. Os vizinhos desconfiaram porque sentiram um cheiro forte e chamaram a polícia. A namorada conviveu com o cadáver durante todo o fim de semana. Segundo a polícia, para roubar a vítima. No sábado (18), Júlia aparece sozinha, no elevador. Ela vai à garagem e durante cinco minutos coloca itens no porta-malas do carro de Luiz Marcelo. Em seguida, sai com o carro da vítima. No domingo (19), às 10h40, Júlia vai até a academia do prédio para malhar. Na segunda (20), ao meio-dia, ela aparece com dois celulares. Cerca de uma hora depois, está na portaria, com uma mala e duas bolsas. Às 13h20, ela vai embora, mas só depois de esperar o cartão da conta conjunta que abriu com Luiz chegar no prédio.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com