32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Opinião

Bom-dia, Governador!

terça-feira, 29 de julho 2008

Excelência, vi no jornal e vou fuxicar ao senhor, que em 141 municípios cearenses existe apenas um candidato na disputa eleitoral deste ano. Isso significa, mestre, que o eleitor está em opção, sem se falar na qualidade moral e intelectual desses cavalheiros. Eu e o senhor estamos fritos, pois, a decisão será cruel. Aliás, a falta de lideranças entre nós não é apenas no plano municipal, não. Nas outras instâncias a situação é a mesma. Aqui pelo Paracuru os nomes são os mesmos, faz tempo.

Não há diferença, pois as oligarquias continuam a todo vapor. A maioria dos candidatos está na “ficha suja” por crimes os mais diversos e, portanto, com contas a prestar na justiça. Conheci um candidato, duas vezes prefeito de sua idade, envolvido em corrupção até a medula, que minimizava a ficha suja e a Justiça. E dizia que com três processos que respondia, teria mais votos e seria novamente eleito. O farsante, pasme, foi eleito brilhantemente, para depois ser cassado em meio ao mandato mais uma vez por corrupção.

Desta forma, companheiro, tais candidatos continuam por aí lépidos e fagueiros, gozando com a cara da gente, e ainda com o aval do Judiciário, apegado àquele princípio jurídico de que o sujeito é inocente até que seja julgado e condenado em instância final. Por causa de leis benevolentes nós, cidadãos honestos e acima de qualquer suspeita, temos que aturar os corruptos até que eles sejam banidos pelas urnas ou pela morte, até que a morte nos separe. As oligarquias continuam mandando, trocando marido por mulher como candidatos, pai por filho e assim continua a humanidade. Estamos, pois, num beco sem saída e quando muito a gente vota por exclusão, ou seja, no menos ruim. Ou no menos corrupto.

E por falar nisso, dias atrás alguns setores da sociedade quiseram crucificar o ministro Gilmar Mendes, aquele que foi assaltado na Beira Mar, por haver concedido habeas corpus ao banqueiro Daniel Dantas. Ele sabe que todo mundo quer ver o Daniel atrás das grades, inclusive, eu. Mas o ministro, segundo o jurista Bastião, meu capataz aqui no Paracuru, em sua ingênua e congênita ignorância, agiu de acordo com a lei. Agora, acho que tá na hora de se dar um basta nesses sujeitos ou instituições que querem aparecer nas manchetes de jornais como paladinos da honra, da verdade e a moral. Ou eu estou errado?

Mestre, a nossa estação de férias está chegando ao seu final. E acho que os turistas que aqui estiveram saíram satisfeitos, afinal, tudo que aqui se faz é para os turistas. Os locais, os que aqui nasceram, se criaram e vivem, que pagam seus impostos, que se danem. As coisas estando bem para os turistas, o resto é resto. Ou não? E por falar em férias, nossos ilustres parlamentares estão começando as suas. Em qualquer nível, não se pode admitir que eles trabalharam, pelo contrário, em Brasília deputados e senadores vivem em eterna meias férias, e provo o que estou dizendo. Trabalham de terça a quinta, quando um trabalhador vai à luta oito horas por dia de segunda a sábado. Do contrário, tem o ponto cortado. E produzem. Quando alguém faz censura ao parlamento afirma-se logo que o sujeito é golpista, é contra a democracia. E como a coisa vai continuar assim, vou embora para a Inglaterra assistir as sessões dos lordes.

Hoje, como vê, mestre, amanheci bastante recalcado. Por isso, vou lhe contar: Um bebo chegou prum amigo e perguntou: “Como é, o ladrão levou alguma coisa de sua casa ontem à noite?” E o outro bebo: “Levou, sim. Levou uma surra da minha mulher que pensava que era eu que estava chegando de madrugada…” Bom-dia, Governador!

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com