32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Opinião

Escuta especializada

segunda-feira, 01 de abril 2024

De forma pioneira, o Ministério Público do Estado do Ceará lançou o Protocolo de Escuta Especializada do NUAVV (Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência), por meio do qual se objetiva “atender melhor e mais humanamente crianças e adolescentes envolvidos em situações de violência.”
Infelizmente, são muitas as crianças e adolescentes, no Ceará e no Brasil, que sofrem violências de forma sistemática ou esporádica, quer consistentes em abusos físicos e psicológicos, sobretudo, abusos de natureza sexual, no mais das vezes perpetrados por familiares próximos, bem próximos.
Mas como fazer com que essas crianças e adolescentes sejam ouvidos? Como fazê-los relatar uma situação de violência ante a vulnerabilidade que a própria idade lhes impõe? Além da agravante de que, em muitas situações, a violência está dentro de casa!
A importância do Protocolo de Escuta Especializada é que, por meio dele, os profissionais encarregados de lidar com essas crianças e adolescentes, nos variados órgãos do Sistema de Garantia de Direitos, saibam ouvi-los de forma adequada e sensível, sem gerar novas revitimizações, para, então, encaminhá-los para receberem a proteção pertinente a cada caso, respeitando a peculiaridade de cada situação. Busca-se aqui, um atendimento humanizado, pois, somente assim, o silêncio quebrado pela vítima (criança e adolescente) será libertador e não opressor, será acolhedor e não inquisidor.
A escuta especializada foi pensada de forma estruturada, de modo a atender os seus objetivos de forma satisfatória, pelo que destacamos o estágio pré-escuta, o “rapport” da pré-escuta, o acolhimento e a construção de vínculo (de confiança com a vítima e aquele que escuta), como fazer esse acolhimento, a construção da empatia (sob pena de manter-se o silêncio), a prática narrativa, o estágio propriamente da escuta, além de vários questionamentos sobre a saúde da vítima em seus vários aspectos, por fim, o estágio pós-escuta e o relatório de escuta.
O que se pretende, também, através de uma cuidadosa escuta especializada, “é evitar a violência institucional constante da revitimização de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência no âmbito dos órgãos do Sistema de Garantia de Direitos.”
O Protocolo de Escuta Especializada do NUAVV mostra uma preocupação louvável do Ministério Público do Estado do Ceará em tempos em que muitos falam, qual seja, com o ouvir! E são poucos os que ouvem!

GRECIANNY CORDEIRO
PROMOTORA
DE JUSTIÇA

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com