32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Opinião

Médicos na seara da literatura

sexta-feira, 10 de maio 2024

Na história da Cultura não poucos esculápios enveredaram pela seara da literatura, escrevendo com criatividade artística textos não afetos às ciências médicas. Grandes nomes do romance, da poesia, do conto e da crônica inscrevem-se na história das artes literárias na condição de médicos que se deleitam em narrar com imaginação fértil e maior inspiração episódios e fatos ficcionais ou históricos fortemente assentados nas atividades médicas que exercem no cotidiano. Na antiguidade vale registrar os nomes do grego Ctésias Cnido, historiador de bom quilate. São Lucas, o escritor de um dos quatro Evangelhos, foi sagrado padroeiro dos médicos por ser discípulo de Hipócrates. Entre muitos, ao longo do tempo, registram-se como médicos os filósofos do Islamismo Ibn Sina, o popular Avicena, e Maimônides; Nicolau Copérnico, que se notabilizou na o Astronomia; François Rabelais, sacerdote francês autor de obras satíricas e humorísticas. Entre os médicos brasileiros que pontificam na literatura citamos os exemplos de Joaquim Manuel de Macedo, Afrânio Peixoto, Guimarães Rosa, Pedro Nava e Moacir Scliar. No Ceará não se há de esquecer, entre tantos médicos de grande valor, os escritores Guilherme Studart, o Barão; Antônio Justa, Bezerra de Menezes, Vinícius Barros Leal, autor de uma História da Medicina no Ceará; Airton Monte, Pedro Henrique Saraiva Leão, José Maria Chaves, estes inscritos no livro da saudade.
Por agora, os médicos escritores cearenses, alguns dos quais se filiavam à Academia Cearense de Medicina, de feição mais científica; e/ou consorciavam-se na seccional da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores – SOBRAMES, congregam-se na Academia Cearense de Médicos Escritores – ACEMES, que recentemente deu posse festivamente à nova diretoria sob a presidência do médico amigo e conterrâneo Dr. Luiz Moura Jr., não apenas um médico de respeitável trajetória profissional, mas um escritor de talento confirmado pela crítica e pelos leitores. Na vice-presidência da entidade assenta-se o um intelectual de sobejados méritos e conhecimentos científicos referendados por uma longa trajetória no exercício profícuo da Medicina. Vale lembrar, por pertinente, que há poucos dias, sob os auspícios da ACEMES, realizou-se em Quixadá o VI Encontro de academias de Letras, do qual participaram representantes de várias arcádias literárias de diversas regiões cearenses, constituindo momentoso evento de discussão cultural e congraçamento.
A ACEMES tem em seus quadros personalidades que honram não apenas a história da Medicina no Ceará, mas pontificam nas lides da Literatura, de outras Artes como a Música e a Pintura; e na Arte Política. O decano Lúcio Alcântara, sinônimo de retidão moral na Política e na Administração Pública, é reconhecidamente um benfeitor na área da Saúde Pública em nosso Estado, área esta em que, por seu turno, pontifica como pesquisador e estudioso o Dr. Lineu Jucá, cronista cuja escritura se caracteriza pela singeleza e sensibilidade. Wellington Alves, Flávio Leitão, Marcelo Gurgel e Sávio Pinheiro, entre os demais, são nomes que enobrecem a “quadraginta litterarum” formada exclusivamente por médicos com apreciáveis currículos na seara da produção literária. Parabéns, portanto, a todos quantos se abrigam sob o pálio da Academia Cearense de Médicos Escritores, com um especial louvor ao presidente Luiz Moura Jr.

BARROS ALVES
JORNALISTA, POETA E ASSESSOR PARLAMENTAR

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com