32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Opinião

Momentos marcantes dos tempos na Presidência da Assembleia

quarta-feira, 26 de junho 2024

Durante os tempos no exercício da Chefia de nossa Assembleia Legislativa, embora hajam sido diversos os momentos complexos ultrapassados, conforme já descritos aqui, neste mesmo espaço, devo confessar que também tiveram momentos marcantes, exatamente ensejados pela relevância da função, já que a Casa é instituição indispensável à composição dos Três Poderes constitucionais do Estado. Inicialmente, no processo de minha escolha como dirigente do Legislativo não houve restrições de ordem pessoal, ou muito menos, de caráter político, especialmente pelo fato de o PSD, legenda a qual pertencia, haver saído das urnas com a maior bancada estadual eleita, com este colunista, que disputava o segundo mandato, sendo o mais votado dentre todos, superando os 10 mil sufrágios, numa votação esplendorosa para aquela época.

Mantendo uma dinâmica que vinha desde os meus antecessores, investidos naquela dignificante função, busquei manter observância às normas para a correta aplicação de dispêndios, transformadas em modelo de gestão pública, dentro dos ditames do nosso principal órgão fiscalizador: o TCE. Acredito que essa conduta tenha contribuído para, ainda como detentor do cargo de Presidente de Casa, ver-me honrosamente consultado para aceitar indicação do saudoso Governador VIRGÍLO TÁVORA, a uma vaga no Egrégio Tribunal de Contas do Estado, logo de pronto recusando, decidindo em permanecer na direção do Poder Legislativo, a cujos encargos me dedicava empenhadamente, em absoluta sintonia com o Executivo e o Judiciário.

Quanto a essa passagem, em especial, tenho a consciência de haver tomado a decisão mais acertada, granjeando o respeito dos demais companheiros do Parlamento cearense, bem assim do qualificado corpo de servidores e de outros setores da Administração Pública. Com a minha desistência do cargo de Conselheiro, oficiei comunicação ao Chefe do Executivo, explicitando as minhas razões para tal procedimento, que outras não eram senão cumprir integralmente os meus encargos de dirigente da Assembleia, como assim compete a quem assume o compromisso de comandar um dos Três Poderes institucionais. Embora a tendência para o meu nome sensibilizasse-me, sobremaneira, na mesma comunicação a VIRGÍLIO TÁVORA enfatizei que, dentro de nossa bancada, a indicação natural recaia sobre o atuante deputado VICENTE AUGUSTO FERRER, representante de Lavras da Mangabeira, pela sua competência e talento fulgurantes, o que garantiria uma presença marcante naquela CORTE DE CONTAS. Outro instante lisonjeiro de minha passagem pelo elevado cargo, foi o CONGRESSO BRASILEIRO DE ASSEMBLEIAS LEGISLATIVAS, levado a efeito em nossa Capital, com a presença ilustre do Presidente da UNIÃO PARLAMENTAR INTERESTADUAL, saudoso deputado VITORINO JAMES, da Assembleia do Rio de Janeiro. As recusas a tais injunções apresentadas creio haver sido a vontade de Deus, aliada ao apoio de incontáveis amigos, conselheiros e de minha própria família, bastião de toda uma trajetória que cumpri durante quase 50 anos, sem medir esforços para corresponder à confiança dos meus coestaduanos e de todos os brasileiros.

MAURO BENEVIDES
JORNALISTA E
SENADOR-CONSTITUINTE

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com