32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Opinião

Resiliência financeira: aprenda a ser mais forte aos impactos econômicos

terça-feira, 25 de junho 2024

A física nos ensina sobre resiliência por meio da capacidade de um material retornar ao seu estado original após ser deformado. Isso ocorre com o bambu, que se dobra com o vento, mas não se quebra, ou no elástico, que estica quando puxado, mas volta à forma original quando a tensão é liberada. Esses exemplos nos mostram a importância da flexibilidade e da adaptação. Em finanças, isso acontece quando temos um plano que permita ajustes rápidos e eficazes em tempos de crise.
A resiliência financeira é a força interna que permite nos reerguer e, muitas vezes, voltar ao nosso estado natural ou até melhor após sermos impactados por eventos inesperados. Essa capacidade de se adaptar e se recuperar o quanto antes de dificuldades é crucial para a estabilidade financeira. Aplicada às finanças pessoais, a resiliência não é apenas sobre sobreviver a crises econômicas, mas também aprender com elas e emergir mais forte.
Para isso, é essencial ser constantemente adaptável. Isso pode significar ajustar o orçamento, reavaliar investimentos e buscar novas fontes de renda quando necessário. Além disso, construir uma rede de apoio, formada por familiares, amigos e consultores financeiros, pode oferecer ajuda e conselhos durante tempos difíceis, aumentando nossa capacidade de superação.
Vimos exemplos de resiliência financeira acontecendo com pequenos empresários que enfrentaram a crise econômica durante a pandemia. Muitos viram suas receitas caírem drasticamente, mas aqueles que tinham fundo de emergência conseguiram manter o negócio funcionando por mais tempo. Graças ao seguro adequado e ao planejamento financeiro, em muitos casos foi possível evitar o fechamento. Além disso, muitos procuraram aconselhamento financeiro e adotaram uma mentalidade de crescimento, enxergando além da crise uma oportunidade para inovar. No caso do comércio, muitos passaram a vender online, diversificaram seus produtos, tornando-se mais resilientes para o futuro.
Aqui estão alguns passos práticos:

  1. O primeiro passo é aprender os conceitos básicos de finanças pessoais: como orçamento, poupança e investimento. Existem inúmeros cursos gratuitos, no Progrid.coop.br inclusive online, artigos e vídeos, que podem ajudar a entender melhor como gerenciar seu dinheiro.
  2. Fazer um orçamento mensal é crucial. Tenha clareza todas as suas receitas e despesas para entender para onde vai seu dinheiro e identificar onde é possível cortar despesas, redirecionando esses recursos para poupança e investimentos.
  3. Ter uma reserva financeira para imprevistos é fundamental. A recomendação é ter pelo menos de três a seis meses de despesas essenciais guardados, oferecendo uma rede de segurança em caso de perda de emprego ou problemas de saúde.
  4. Diversificar suas fontes de renda. Depender de uma única fonte de renda pode ser arriscado. Explore outras formas de ganhar dinheiro para aumentar sua segurança financeira. Invista em sua educação e desenvolvimento pessoal por meio de treinamentos, workshops ou cursos.
  5. Adotar uma mentalidade positiva é essencial. Encarar desafios como oportunidades de aprendizado e estar disposto a mudar hábitos e comportamentos fortalece a resiliência. Fixe seu olhar na solução e não no problema.
    Construir resiliência financeira é um processo contínuo de aprendizagem e adaptação. Com conhecimento e planejamento, você pode alcançar mais estabilidade e prosperidade financeira, estando pronto para enfrentar e superar desafios econômicos e saindo ainda mais forte de cada situação.

DIOGO ANGIOLETI
ESPECIALISTA EM FINANÇAS
E COMPORTAMENTO DO SISTEMA AILOS

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com