32 C°

segunda-feira, 16 de maio de 2022.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Opinião

Ubajara de luto, morre professora Sônia Magalhães

quinta-feira, 20 de janeiro 2022

Morreu no último dia 11 de janeiro, em Fortaleza, a professora Sônia Oliveira Magalhães de Aguiar. Era filha do escritor, jornalista e poeta Oscar de Oliveira Magalhães, e prima do jornalista, teatrólogo, escritor, biógrafo e membro da Academia Brasileira de Letras, R. Magalhães Júnior.
Dona Sônia, como era conhecida, era graduada em Letras pela Universidade Vale do Acaraú e tinha especialização em Língua Inglesa e Literatura Inglesa.

Trabalhou nas escolas Grijalva Costa (Ubajara); Gov. Waldemar Alcântara (Ubajara); e na Escola Rodolfo Teófilo, em Fortaleza, no bairro do Benfica.

Não existem unanimidades… mas Dona Sônia era quase uma unanimidade! Cheia de amigos, bons amigos, velhos e novos amigos, a professora ubajarense era considerada um exemplo de ousadia e comprometimento com a luta pela educação pública… sua vida profissional sempre foi repleta de esforços em prol dos colegas de magistério. Uma vez, Monsenhor Tarcísio Melo, vigário de Ubajara por décadas, disse: “Na educação da nossa cidade, Sônia teve uma atuação brilhante”.

Se a educação era o norte profissional para a professora Sônia, a família era o seu esteio existencial. Filha das mais tradicionais famílias de Ubajara – a família Magalhães (fundadora da cidade) e a família Cavalcante (seu avô Fco Cavalcante, foi, por mais de 60 anos, a mais importante liderança política ubajarense, responsável direto pela emancipação política do município – e três vezes prefeito). Mas as duas dimensões se interpenetram. Defendia ardorosamente a tese de que “a relação família e escola é inerente ao processo educativo. A família sofre influências externas no convívio com a comunidade sendo relevante no processo educacional.Os valores morais que são orientados pela família fazem com que os educandos reconheçam a escola como espaço de exercício de cidadania, com direitos, deveres, normas e regras, uma vez que as instituições escola e família têm objetivos comuns, no sentido de formação do caráter, de construção de conhecimento e de autoafirmação de cada um deles”.

Ela gostava de repetir que “educar era estabelecer valores para as crianças: é na escola que temos que reforçar nas crianças e adolescentes o senso de responsabilidade, de cooperação, a sociabilidade, a autonomia, o julgamento pessoal, a criatividade, a reflexão individual e coletiva e a afetividade”.
Sônia Magalhães morreu aos 91 anos, cercada de afeto, estima, amizade e carinho.
Descanse em paz, minha mãe!
PS: “O amor é um sentimento mais forte que a morte”.

FERNANDO MAGALHÃES
ASS. TÉC. DA ALECE

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com