32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Política

Oposição sobe tom nas críticas ao governo após escalada de violência

segunda-feira, 24 de junho 2024

Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) confirmou ao menos dez homicídios em Fortaleza e Região Metropolitana entre sexta-feira (21) e sábado (22)

Por Igor Magalhães

Capitão Wagner (União Brasil) / Foto: Divulgação

A escalada da violência no Ceará nos últimos dias vem repercutindo no meio político, com a oposição responsabilizando o governador Elmano de Freitas (PT) e subindo o tom nas críticas, enquanto os aliados vêm apoiando e destacando as respostas do governo à crise na segurança pública.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) confirmou ao menos dez homicídios em Fortaleza e Região Metropolitana entre sexta-feira (21) e sábado (22). No domingo (23) pela manhã, o governador anunciou um “recuo importante” da violência naquele momento.

Capitão Wagner, pré-candidato a prefeito de Fortaleza e presidente estadual do União Brasil, ainda na noite de sexta-feira (21), gravou um vídeo em frente à sede do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) para comentar os episódios de violência registrados até então.

“A noite de hoje me parece um recado muito claro do crime organizado pra quem só tem discurso. (…) Prédio sozinho não resolve o problema, governador. Discurso sozinho não resolve o problema, governador. Nós precisamos de atitudes de verdade, o senhor precisa dar condições de trabalho à polícia, que precisa de amparo jurídico para dar a resposta que a sociedade precisa. (…) Temos tecnologia, temos bons prédios, mas não temos autonomia para polícia dar uma resposta, não temos efetivo adequado por viatura, não temos armamento compatível com o do crime organizado. O que vai esperar para tomar uma atitude?”.

Wagner criticou o quantitativo de apenas dois policiais por viatura e defendeu a troca no comando da Polícia Militar.

O prefeito de Fortaleza e pré-candidato à reeleição, José Sarto (PDT), que vem somando críticas ao Governo do Estado, apontou “omissão” e destacou iniciativas da sua gestão para a área da segurança.

“A Prefeitura tem feito tudo e nós estamos fazendo mais além. É por isso que a gente decidiu e eu já anunciei que nós vamos capacitar e armar toda a guarda municipal e não é para combater facção, é para proteger o fortalezense. Eu lamento que parece que o Estado continua sem norte, continua sem plano, continua sem estratégia e sem ação. (…) É por isso que Fortaleza está tomando essas medidas que são, eu diria, heterodoxas, excepcionais, porque não compete à Prefeitura fazer a segurança pública. Agora, já que tem uma omissão do Estado, a gente tá partindo para fazer essa ação de capacitar e armar toda a guarda municipal”, disse Sarto.

Outro pré-candidato à Prefeitura da Capital, o deputado federal André Fernandes (PL), cobrou ações efetivas no combate ao crime e criticou a troca de acusações entre o prefeito Sarto e o governador Elmano na segurança.

“Adianta amanhã cedo dizer que, por causa de que um desses crimes aconteceu numa areninha, talvez isso fosse culpa do prefeito? O prefeito provavelmente acordará e dirá: ‘isso é culpa do governador’. Mas e o povo? (…) Não adianta jogar a culpa um para o outro. Se resolvam! Cuidem do povo do Ceará, cuidem do povo de Fortaleza!”.

Aliado do governador, o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual Evandro Leitão (PT), sem citar diretamente os opositores disse ser “lamentável que alguns oportunistas se aproveitem desse momento de dor das famílias para tentar tirar proveito político. Não ajudam em nada e ainda torcem pelo caos. Não conseguirão”.

Evandro também é pré-candidato a prefeito de Fortaleza. Como presidente do Legislativo estadual, ele faz parte do Comitê Estratégico de Segurança Integrada do Ceará (Coesi). Evandro disse que o Comitê “estará cada vez mais firme e unido na defesa da população cearense”.

Ao longo do fim de semana, o governador Elmano de Freitas se manifestou diversas vezes sobre a violência no estado. Ele garantiu que os crimes não vão intimidar as forças de segurança e as instituições. Também prometeu que as ações e operações policiais serão intensificadas e que os criminosos serão identificados e presos. Elmano ainda falou em novas medidas que serão anunciadas nesta semana.

“Não vamos parar um minuto enquanto não garantirmos paz e tranquilidade ao povo cearense. (…) Na semana que inicia teremos novas medidas de fortalecimento das forças de segurança, para que tenham ainda melhores condições de enfrentar e vencer o crime organizado no Ceará”, disse após reunião com a cúpula da segurança do Estado nesse domingo (23).

O governador anunciou ainda reforço financeiro para garantir aumento de 20% no número de policiais em atuação no Ceará.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com