32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Política

Gasto do TST com viagens de ministros inclui ida e volta por R$ 54 mil

quarta-feira, 03 de julho 2024

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) gastou cerca de R$ 730 mil com diárias internacionais e passagens de classe executiva para ministros da corte viajarem ao exterior entre 2023 e junho deste ano. Ao todo, oito magistrados realizaram 12 viagens, com destinos que incluíram países como Portugal, Espanha, Suíça, Estônia e Estados Unidos.

As idas foram justificadas no Portal da Transparência da corte como eventos acadêmicos, visitas a universidades estrangeiras e até defesa de conclusão de trabalho acadêmico. Os ministros viajaram de classe executiva, ao custo de até R$ 54 mil ida e volta.
A maior parte das diárias excedeu os dias de duração dos eventos pelos quais as viagens foram solicitadas, de acordo com informações do Portal de Transparência do TST. A diária internacional para ministros do TST é de US$ 727, cerca de R$ 3.947. Ela cobre despesas extraordinárias de alimentação, hospedagem e locomoção urbana.

A mais cara do ano passado foi feita pelo vice-presidente do TST, Aloysio Corrêa da Veiga, entre maio e junho do ano passado. Sua ida para Talín, capital da Estônia, custou R$ 83,7 mil ao Tribunal.
Ele usou oito diárias, ao custo total de R$ 29, 6 mil. As passagens de ida e volta de Brasília para a cidade custaram R$ 54,3 mil. De acordo com o TST, ele participou de um evento sobre transformação digital no setor público.

Conforme divulgado no site do congresso, a conferência durou dois dias e não foi focada no Poder Judiciário. O TST respondeu que o evento teve como objetivo “a criação e o compartilhamento das melhores práticas na área de transformação digital no setor público” e que, sobre ele ter solicitado oito diárias, afirmou que o ministro estava na missão brasileira na Estônia.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com