32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Política

Justiça de SP autoriza polícia a arrombar casa de Ciro Gomes após ele não pagar dívida de R$ 31 mil 

quinta-feira, 09 de maio 2024

O ex-governador do Ceará e ex-ministro, Ciro Gomes, teve a penhora de bens determinada pelo juiz da 4ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), Diego Ferreira Mendes. Além disso, a justiça também autorizou o arrombamento de sua casa e outros imóveis de sua propriedade por meio de força policial caso seja necessário. A decisão acontece após Ciro não pagar uma indenização em ação movida pela editora Abril Comunicação, ainda em 2018.

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em decisão publicada, o juiz não autorizou que a esposa de Ciro Gomes, Giselle Bezerra, seja autuada para pagar a dívida e determinou diligências de penhora e avaliação de seus bens em todos os seus endereços, em especial, na casa localizada na Praia de Iracema, em Fortaleza, capital do Ceará (CE).

Em sua decisão, Diego Mendes ressaltou que os agentes estão autorizados a arrombar a residência, caso seja necessário: “Tendo em vista a resistência imotivada do executado em cumprir a obrigação, a permitir concluir que não poupará esforços para impedir a prática dos atos necessários ao cumprimento da obrigação, ficam, desde já deferidas as ordens de arrombamento e reforço policial se as condições de fato apontarem para a necessidade das medidas mais gravosas”, declarou.

Na esfera jurídica de São Paulo, surgiu um débito decorrente de um processo de 2018, no qual o ex-ministro entrou com uma ação contra a revista Veja alegando danos morais. Na decisão, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu ganho de causa ao veículo de comunicação. No entanto, o pagamento não foi efetuado, resultando em um montante de R$ 31 mil, acrescido de juros e correção monetária.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com