32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Política

“Politicagem baixa”, diz presidente da CPI da Enel sobre acusação

quarta-feira, 24 de abril 2024

O deputado estadual Fernando Santana (PT) se manifestou nessa terça-feira (23) sobre o pedido para o afastamento dele da função de presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Alece) para investigar a Enel. Da tribuna do Parlamento estadual, Santana afirmou que o assunto já está “sepultado” e defendeu o trabalho desenvolvido pela CPI. “Algumas lideranças políticas a nível de estado tendem a querer aparecer fazendo insinuações a seus opositores”, disse.
A solicitação para o afastamento de Santana da presidência da CPI da Enel foi anunciada pelo presidente estadual do União Brasil e pré-candidato a prefeito de Fortaleza, o Capitão Wagner. A motivação para a medida seria uma suposta intermediação de Santana e do deputado federal José Guimarães (PT) para conseguir um patrocínio de R$ 1 milhão para a Festa de Santo Antônio ou Festa do Pau da Bandeira, que acontece em Barbalha, no Cariri.
Segundo Wagner, a informação teria partido do prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva (PT), em uma entrevista. “Como pode o presidente da CPI que investiga a Enel solicitar a Enel esse recurso? É urgente que a Assembleia tome a atitude de afastar o presidente da CPI e o Ministério Público inicie essa investigação”, disse em vídeo publicado nas redes sociais. Wagner informou que apresentou pedido de providências tanto à Alece como ao Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).
A história relatada por Wagner foi negada pelo próprio prefeito Guilherme Saraiva, que afirmou que a atuação de Santana e de Guimarães foi para “abrir as portas do Governo do Estado” em apoio à Festa do município. Disse ainda que buscou patrocínio junto a várias empresas públicas e privadas, incluindo a Enel, mas que não chegou a obter os recursos.
A informação corresponde ao que disse à imprensa o atual diretor-presidente da Enel no Ceará, José Nunes, que negou ter conversado com os deputados citados sobre o assunto, tratando sobre isso apenas com o prefeito de Barbalha. “O prefeito nos mandou o projeto aprovado pela Lei Rouanet. Esse processo na Enel é avaliado por um comitê técnico dentro de critérios técnicos e está em avaliação”, disse.
Disputa eleitoral
No pronunciamento feito na Alece, Fernando Santana chamou de “politicagem baixa” as acusações feitas contra ele e lembrou o contexto eleitoral. “Não tenho dúvidas de que o vídeo está impregnado de interesses eleitorais na tentativa desesperada de enfraquecer a nossa pré-candidatura em Juazeiro do Norte”, disse. O seu principal adversário na disputa pela Prefeitura da cidade no Cariri é o atual prefeito Glêdson Bezerra (Podemos), que tem o apoio de Wagner nesta eleição.
Santana afirmou ainda que o vídeo da entrevista citada por Wagner foi editado “com o evidente propósito de tentar difamar a nossa imagem”. “Este parlamentar seria o último a quem o prefeito pediria apoio nesse sentido, pois ele tem acompanhado meu posicionamento sobre a empresa (…). O nosso trabalho é sério e com compromisso em prol do povo cearense”, afirmou.
Fora de questão
Santana recebeu o apoio de vários parlamentares na Alece, incluindo o presidente da Casa, o deputado estadual Evandro Leitão (PT), que descartou a possibilidade de afastamento do presidente da CPI da Enel. “Falando como presidente desta Casa, quero dizer que, se tentaram de alguma forma fazer com que tirassem você dessa presidência, não conseguiram e não vão conseguir”, afirmou.
Evandro estendeu o apoio aos demais parlamentares da Casa. “As eleições estão chegando, mas reafirmo e finalizo: enquanto estivermos sentados nessa cadeira, não irei permitir que nenhum deputado seja maculado com ilações, com irresponsabilidade, por ninguém, seja quem for. Estou aqui para defender, não por corporativismo, mas para defender esta Casa e os 45 deputados”, completou.
(Por Igor Magalhães)

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com