32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Política

Sarto e Wagner criticam Governo Elmano sobre segurança

sexta-feira, 24 de maio 2024

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), voltou a fazer críticas ao Governo do Estado, liderado por Elmano de Freitas (PT). Dessa vez, o pedetista reagiu à declaração do secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Samuel Elânio, que considerou “razoáveis” os números relativos à violência no estado.
Sarto chamou de “absurdo” e “inacreditável” o comentário e citou também nas críticas o Partido dos Trabalhadores (PT). “Razoáveis para quem? Leviano é esse governo PT, que deixou as facções criminosas tomarem conta de Fortaleza e do Ceará. Assim como as declarações infelizes desse secretário, que dizem que os índices de criminalidade são razoáveis”, disse em publicação nas redes sociais.
Pré-candidato à reeleição, ao longo desta semana o prefeito da Capital subiu o tom contra o Governo do Ceará diversas vezes, com críticas diretas e indiretas. Na terça-feira (21), Sarto propôs que a Prefeitura de Fortaleza assumisse a obra de urbanização da Lagoa da Maraponga, que é de responsabilidade do Governo do Ceará. Ele ressaltou que a obra está atualmente parada.
Em outro momento nesse mesmo dia, Sarto chamou a obra do Acquario Ceará de “esqueleto macabro” e também propôs que a sua gestão assumisse o trabalho. Ele ainda fez críticas sobre os empréstimos realizados pelo Governo do Estado.
Quem também reagiu às declarações do secretário de Segurança Pública foi o Capitão Wagner (União Brasil), que é pré-candidato a prefeito de Fortaleza e faz oposição tanto à Prefeitura da Capital como ao Governo do Estado.
“O Secretário acha razoável pessoas arrancando a cabeça, extraindo o coração das vítimas, policiais sendo caçados e mortos. Definitivamente ninguém na cúpula do Governo se coloca na pele das famílias que perderam seus entes queridos. O Governo perdeu a capacidade de se indignar…”, escreveu nas redes sociais.
Falas do secretário
O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Samuel Elânio, foi questionado na quarta-feira (22) sobre os números da violência no estado. Em entrevista coletiva, ele reconheceu o aumento na quantidade de homicídios, mas afirmou que os números ainda estão “razoáveis”.
“Estamos falando de um aumento considerando reduções em cima de reduções. Obviamente, se tivermos um homicídio hoje e amanhã tivermos dois, aumentamos 100%, mas comparado com todo o período, um período bem maior do que esse, nós ainda estamos com números razoáveis. Sabemos que devemos melhorar e vamos melhorar”, disse.
Também falou que o problema da segurança pública envolve outras pastas do Estado. “É um trabalho que não deve ser atribuído só à Secretaria de Segurança Pública. É um trabalho de várias frentes. Temos atuado junto à SPS (Secretaria de Proteção Social) para que a gente consiga levar o policiamento e ações sociais a determinadas localidades onde tem maiores índices de criminalidade”, afirmou.
Com redução após 2020, em 2024, houve alta nos registros mensais de homicídios no Ceará.Fevereiro, março e abril superaram os meses correspondentes dos três anos anteriores, registrando 257, 278 e 320 homicídios, respectivamente.
(Por Igor Magalhães)

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com