32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Política

Sarto propõe assumir obra da Lagoa da Maraponga

quarta-feira, 22 de maio 2024

Em nova disputa com o governo de Elmano de Freitas (PT), o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), anunciou que avalia assumir as obras de urbanização da Lagoa da Maraponga, obra do Governo do Estado que está paralisada. O anúncio ocorreu nessa terça-feira (21) durante transmissão ao vivo do prefeito, que respondeu a pergunta de uma internauta. Sâmia Tarsila pediu para Sarto assumir a obra. Em sua mensagem, ela relata: “o local está abandonado pelo Estado, a obra totalmente parada. Precisamos de uma área de lazer no bairro Maraponga/Mondubim”.
Sarto respondeu ressaltando que a obra em questão é de responsabilidade do Governo do Ceará e que a informação que ele tem é de que a obra está parada. O gestor da Capital aproveitou para lembrar obras de urbanização feitas pela Prefeitura de Fortaleza na sua gestão em lagoas da cidade como a de Messejana, do Opaia e a do Mondubim.
O prefeito afirmou que tem o objetivo de assumir a obra e relatou os próximos passos nesse sentido. “Não queremos deixar a população da Maraponga órfã. Por isso, eu já pedi para minha equipe verificar como está o estado atual da obra na Maraponga e avaliar direitinho o andamento para propor ao Governo do Ceará que a Prefeitura assuma essa obra”, disse.
As obras de revitalização na Lagoa da Maraponga, sob a responsabilidade da Secretaria Estadual de Obras Públicas (SOP), iniciaram em agosto de 2021, mas foram interrompidas meses depois. A Lagoa fica dentro do Parque Ecológico da Maraponga, que é também uma Unidade de Conservação (UC), com uma área de aproximadamente 31 hectares.
Procurado pelo O Estado, o Governo do Ceará divulgou nota sobre o caso. “A Secretaria de Meio do Ambiente e Mudança do Clima (Sema) e a Superintendência de Obras Públicas do Ceará (SOP), intervenientes financeira e técnica da obra de urbanização da Lagoa da Maraponga, respectivamente, informam que a empresa responsável pela obra teve seu contrato rescindido após descumprimento de prazos e cláusulas contratuais. Agora, as pastas reavaliam a viabilidade do projeto de urbanização do equipamento, que é municipal e está dentro da Unidade de Conservação (UC) do município”, diz o texto.
Embates
Esta não é a primeira vez que as gestões do prefeito José Sarto e do governador Elmano de Freitas entram em atrito. Desde o ano passado, episódios parecidos ocorrem com acusações entre os grupos à frente das duas administrações, principalmente em situações onde se confundem as responsabilidades de Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado. Já houve embates por exemplo sobre as obras do Edifício São Pedro, do Acquário Ceará, a taxa do lixo, a questão da segurança pública, o aumento da passagem de ônibus, a lotação no Instituto Doutor José Frota (IJF), a Ponte dos Ingleses, entre outros pontos.
A Ponte dos Ingleses, aliás, é um caso semelhante ao da Lagoa Maraponga, pois, em julho passado, a Prefeitura anunciou que assumiria a parte da obra que era do Governo do Estado. O caso foi lembrado por Sarto ontem, ao falar da questão da Lagoa Maraponga.
“Nosso objetivo é assumir essa obra, assim como a gente fez com a Ponte dos Ingleses, que já está bem adiantada. A parte estrutural, o piso e o guarda corpo já estão finalizados e estamos com a parte de urbanização em andamento”, disse o prefeito.
(Por Igor Magalhães)

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com