32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Saúde

Julho Verde: mês da conscientização do câncer de cabeça e pescoço traz alerta para a população

segunda-feira, 01 de julho 2024

Até 2025, o Brasil deve registrar quase 120 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço. Aumento dos casos em jovens preocupa os médicos

Redação O Estado | Fortaleza, julho de 2024

O mês de julho traz um alerta importante para a sociedade – o câncer de cabeça e pescoço é um dos que mais mata no mundo – a campanha Julho Verde, que tem como objetivo promover atividades de conscientização e informação para prevenir esse tipo de câncer.
A patologia de tumores de cabeça e pescoço, pode acometer a boca, a língua, o palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago, tireóide e seios paranasais.

A campanha, que dura durante todo o mês de julho, alerta para o Dia Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço – 27 de julho – para conscientizar os brasileiros sobre a importância do diagnóstico precoce para a eficácia no tratamento.

Aumento do Número de Casos em Pessoas Jovens

Até o final do último século, os tumores de cabeça e pescoço eram mais comuns em homens, com mais de 50 anos, e tinham como causa principal o tabagismo e o consumo excessivo de álcool. Agora, têm aumentado a incidência em mulheres e jovens, principalmente na faixa de 20 a 40 anos.

Casos em jovens têm crescido e preocupado médicos

Se há 30 anos a proporção de diagnósticos de tumores de cabeça e pescoço era de oito homens para cada caso diagnosticado em mulheres, hoje esta proporção está em dois casos em homens para cada caso em mulher.

O câncer mais comum na cabeça e pescoço é o de boca, sendo que, no Brasil, é o quinto câncer mais frequente. Essa doença, segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer, afeta em média 5 mil pessoas ao ano, sendo que, dessas, 3 mil vão a óbito. O principal fator é o tabagismo que, aliado com o alcoolismo, faz com seja até seis vezes maior a incidência da doença.

Muitas vezes os sintomas são negligenciados, aumentando casos de diagnóstico tardio, que prejudicam a qualidade de vida do paciente. Dentre as manifestações temos: rouquidão persistente, nódulos no pescoço, dificuldades para engolir, aftas, manchas brancas na boca, mudança de voz e lesões com sangramento e de cicatrização demorada.

Segundo o cirurgião de Cabeça e Pescoço, Dr. Bomfim Júnior, os homens têm mais incidência de apresentar a doença. “A enfermidade se apresenta mais em pessoas do sexo masculino, que tem maus hábitos alimentares, fazem uso de álcool em excesso e tabagismo. É preciso ficar atento a feridas que passam de sete dias e não cicatrizam”.

O que mais preocupa os médicos é o fato de 60% dos diagnósticos serem descobertos quando as chances de cura e as sequelas já são maiores.

“Muitas vezes, os sintomas são negligenciados. As pessoas acreditam que vai passar, fazem uso de medicamentos sem prescrição médica e até mesmo de métodos caseiros sem entender que feridas na boca, rouquidão, alterações na voz podem ser sintomas da neoplasia”, alerta o cirurgião Dr. Bomfim Júnior.

Os fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço estão atrelados com tabagismo e consumo exagerado de álcool, especialmente os tumores de boca, laringe, hipofaringe e orofaringe. Outro fator é representado pela infecção pelo HPV, que também pode ser a causa da doença.

Sintomas

Os principais sintomas para as doenças alertadas pelo Julho Verde podem aparecer por meio de algumas feridas que não cicatrizam na boca nos primeiros 15 dias, assim como o aparecimento de nódulos na região do pescoço. Além disso, é comum que a pessoa sinta dificuldades e dor para mastigar ou engolir. Outros sintomas presentes no câncer de cabeça e pescoço, são:

● Rouquidão progressiva com duração maior que 15 dias;
● Alterações na voz;
● Presença de sangue no escarro ou tosse;
● Falta de ar;
● Feridas ou aftas que não cicatrizam por 15 dias.
Dentre as formas de prevenção:
● Não fumar;
● Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
● Ter alimentação rica em frutas, verduras e legumes;
● Manter boa higiene bucal;
● Usar protetor solar e evitar exposição ao sol prolongada;
● Usar preservativo (camisinha) na prática do sexo oral;
● Manter o peso corporal adequado;
● Recomendar a vacinação do HPV para os meninos de 11 a 14 anos e para
meninas de 9 a 14 anos.

Este tipo de câncer tem tratamento e cura, que é ainda mais possível quando descoberto de forma precoce. O tratamento normalmente exige intervenção cirúrgica, mas pode ser necessário sessões de radioterapia e quimioterapia. Tudo depende do local, da gravidade e do estágio do tumor, da idade e das condições de saúde do paciente.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com