32 C°

segunda-feira, 15 de agosto de 2022.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Fernando Maia

A vice da discórdia

sexta-feira, 14 de janeiro 2022

A escolha do candidato do PDT à sucessão do governador Camilo Santana parece navegar em maré mansa, mas agravam-se as dificuldades para a indicação do candidato a vice governador. A aliança governista liderada pelo PDT é povoada por grandes caciques do PSD, PT e PP, com dois desses partidos disputando a vice. Domingos Filho, do PSD, com 27 prefeituras era a segunda força política desta aliança acreditando no seu potencial para exigir um lugar na chapa majoritária, mas cometeu um grande erro. Viajou de férias aos Estados Unidos, levando mala e cuia.

Domingos Neto, o rei do Orçamento e Patrícia Aguiar, rainha do Inhamuns fizeram merecidamente parte da comitiva que só retorna ao Brasil dia 25 próximo. Todos esqueceram uma máxima que jamais pode ser desconsiderada pelos que fazem política: “O preço da liberdade é a eterna vigilância”. Sem acompanhar os acontecimentos, foi desalojado da sua cidadela pelo deputado José Guimarães que filiou 13 novos prefeitos ao Partido dos Trabalhadores, elevando para 30 o total de municípios governado pelo partido da estrela vermelha. Em consequência, Domingos Filhos não é mais o vice rei da política estadual, perdendo também a chance de ser o vice da chapa sucessória.

José Guimarães atropela Domingos Filho. Domingos Filho acreditava numa transição pacifica achando que seria o vice da chapa sucessória beneficiado pela força dos 27 municípios por ele comandados. Nesta semana, o deputado José Guimarães comunicou que o seu partido voltou a ser a segunda força política do estado, o que o faz avançar na disputa pela indicação do vice-governador. Como Domingos reagirá a esse golpe ainda não se sabe. Uma operação desta natureza exige longas démarches para ser executada, e tudo leva a crer que o presidente do PSD foi vítima de uma conspiração lenta e gradual para despoja-lo.

Familia Romanov. Com os novos acontecimentos, há que se falar ainda no PP do AJ Albuquerque. Para onde estaria indo Zezinho, que poderia também ser o candidato a vice-governador? Tudo vem pôr à prova a habilidade da família Romanov, comandada com mãos de ferro pelos irmãos Ferreira Gomes.

Ensarilhando armas. A dinâmica da política é assim. Enquanto petistas fanáticos rejeitavam o PDT dos Ferreira Gomes, o próprio Lula encarregou o Secretário de Relações Internas do PT, Romério Pereira, chefe de Relações Internas da Executiva Nacional, para passar ao governador Camilo a missão de coordenar a aliança PT-PDT.

Arregaçando s mangas. Engana-se quem julgar que o senador Tasso Jereissati pretende baixar a guarda e deixar que o PSDB venha a desaparecer do mapa político do Ceará. Ele está empenhado em atrair prefeittos, ex-prefeitos e novas e antigas lideranças afastadas da política, para reforçar o tucanato.

Apostando alto. Ainda a propósito do novo PSDB do senador Tasso, ele fez uma jogada inteligente ao convidar para ingressar no seu partido, Acilon Gonçalves, presidente do PL, cuja permanência na sigla é cada vez mais remota. Se conseguir, Tasso terá, no PSDB um forte e muito bem liderado grupo político.
Voltando ao pódio. O PT, que encolhia perdendo espaços para o PSD e o PP ganhou novo impulso com a filiação, num só momento, de 13 prefeitos, passando a 30 governantes municipais, credenciando-se para reivindicar o lugar de vice-governador na chapa do PDT.

“O presidente Bolsonaro, que não acerta uma em suas declarações deveria imitar o ex-presidente Gaspar Dutra que, com dificuldades de se expressar, só falava o necessário”. Jornalista Fernando Mitre, da BAND.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com