32 C°

segunda-feira, 16 de maio de 2022.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Fernando Maia

Demagogia à Jânio Quadros

sexta-feira, 21 de janeiro 2022

“Se fosse eleito chefe do Poder Executivo do Ceará, transformaria o Palácio da Abolição e instituição para receber pessoas carentes”. A declaração, ainda bem que colocada no tempo condicional, é do deputado federal e pretenso candidato a governador do Ceará, Capitão Wagner (Pros), em recente publicação nas redes sociais, onde, com apoio de defensores da sua aspiração ao Governo do Estado, dispara uma série de ataques e críticas à gestão do governador Camilo Santana. A maneira demagógica com que Wagner direciona a sua pré-campanha chega a fazer lembrar os rasgos demagógicos de Jânio Quadros, em 1960.

Tomando como um dos alvos de suas críticas o Palácio da Abolição, Wagner afirma que um governador, que não é nenhum imperador, não necessita de uma casa com 100 pessoas para servi-lo. Em outra afirmação espalhafatosa, Wagner diz que o governo do Ceará é muito rico, mas, sem prioridades, num estado onde seis milhões de pessoas permanecem vivendo abaixo da linha da pobreza. Na verdade, uma mentira, uma excrescência num estado suja população é de nove milhões de habitantes. Sem citar dados, o parlamentar acusa o governador Camilo de despejar centenas de milhões em obras inacabadas. Wagner, na verdade, é uma liderança jovem com muitas qualidades positivas, mas, que, por motivos ideológicos ou eleitoreiros, e graças à companhia de maus e viciados políticos, poderá prejudicar uma carreira política que poderia ser das mais brilhantes.

Arrojado e arriscado. Numa atitude arrojada e altamente arriscada, o senador cearense Eduardo Girão (Podemos) retorna À defesa da constituição, pelo Senado Federal, da CPI contra ministros do Supremo Tribunal Federal, ou “CPI Lava Toga”. Ele alega que este poder e seus membros nunca foram investigados durante os 132 anos da sua existência. Para início de conversa, não há nenhuma certeza de que o Senado estaria propenso a assumir essa arriscada atitude.

Mudança desastrosa. Foi confirmado ontem, que o presidente Jair Bolsonaro deverá mesmo passar, em fevereiro, o comando do PL-CE ao deputado André Fernandes, que eles, pelo visto, não conhecem. Prevalece a certeza de que o prefeito Acilon Gonçalves e todo o seu forte grupo político deverão trocar de sigla, e com várias delas aguardando, inclusive o PSDB.

Desordem fiscal. Para o deputado Mauro Filho, do PDT, e possível ministro da Economia com Ciro Gomes presidente, o Brasil é hoje o paraíso da falta de limites para despesas aleatórias à vontade do presidente, ao mesmo tempo m que só se colocam regras e limites para setores que melhoram a vida, como Educação, Saúde, Segurança e Urbanismo.
Data importante. Para o presidente regional do PDT, André Figueiredo, a Convenção Nacional, hoje, dessa sigla, os olhos de todos os dirigentes e lideranças partidárias tendentes a uma terceira via devem estar atentos, principalmente ao discurso do ex-ministro Ciro Gomes, que poderá servir de guia aos democratas em relação à disputa presidencial.

Pisando macio. Durante entrevista, o ex-presidente Lula em elação à eleição renovou críticas a Bolsonaro e Moro, fez elogios a Geraldo Alckmin, talvez futuro aliado. Mas, por motivos óbvios, evitou quaisquer referências ao ex-ministro Ciro Gomes, assim como ao governador paulista Dória, de olho num possível apoio deles, se for para o segundo turno.
Mentira safada. Em mais uma atitude vergonhosa, adversários do governador Camilo Santana lotaram as redes sociais de “fake news” no sentido de que o governador Camilo Santana se achava doente e internado. Safadezas desse nível e que estão levando o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, a declarar guerra total aos crimes de Internet.

Importância. Na visão do senador Cid Gomes (PDT), tem razão o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, ao anunciar a reativação da CPMI das Fake News, interrompida devido à pandemia, ante a urgência que têm TSE e STF para que a prática desse crime seja contida mesmo antes do início da campanha eleitoral, evitando grandes danos ao eleitorado.
Vamos plantar. Tendo em vista a quase confirmada quadra invernosa, o governador Camilo autorizou a liberação, pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário, de 2.7 mil toneladas de sementes para o projeto “Hora de Plantar”, beneficiando 150 mil famílias de 182 municípios. Com inverno confirmado, poderá haver mais uma safra recorde.


Multas e cadeia. O TSE, através da Justiça Eleitoral Estadual, está fazendo a todos os dirigentes partidários uma dura advertência em relação a um dos pontos mais importantes da campanha eleitoral. Trata-se da transparência e da legitimidade das prestações de contas dos partidos e campanhas. Irregularidades dará muitas multas e até prisão.

“No Brasil, um das grandes injustiças é prender um ladrão de galinha, enquanto ficam soltos ladrões capazes de roubar fazendas inteiras (prefeituras) com galinheiro e tudo.”. Jornalista Fernando Mitre – BAND.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com