32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Cláudio Humberto

Derrotas e pesquisas mergulham governo em crise

quinta-feira, 30 de maio 2024

Lula continua sua missão pró-Hamas
Senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) após outro ato hostil de Lula contra Israel, onde é persona non grata

As sucessivas pesquisas mostrando desaprovação bem maior que a aprovação, uma governança baseada em ódio e vingança e derrotas vexatórias como nesta terça (28), no Congresso, instauraram uma crise inédita no governo empossado há apenas 16 meses. A derrubada de vetos de Lula, que queria manter as “saidinhas” de presidiários, e outras derrotas em votações importantes levaram José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara, a pedir mudanças. “Não está bom”, admitiu.

Lula lá embaixo
“Ainda dá tempo”, diz Guimarães, de olho em pesquisas como a Quaest, indicando que, para 55% dos brasileiros, ele não merece ser reeleito.

Radicais, go home
O deputado petista defende mudanças urgentes, engajando não petistas para a articulação política, como nos primeiros governos Lula.

Censura, não, camarada
“Doeu” a decisão do Congresso contra o governo e o STF de jogar no lixo a censura nas redes sociais, a pretexto de “combate à fake news”.

Primarismo no comando
Petistas veteranos atribuem erros de Lula à falta de assessores que ele respeite, levando-o a dar ouvidos a figuras primárias, como Janja.
Persona non grata
Lula foi o primeiro presidente brasileiro a ser considerado persona non grata no exterior, tornando inócua a presença do embaixador brasileiro.

Tirou a sorte grande
Colegas acham que Fred Meyer, de discreto desempenho no Rio Branco, jamais chegaria à Conferência do Desarmamento por mérito próprio.

Relações na geladeira
Com a saída do embaixador, o Brasil será representado por encarregado de negócios. O governo de Israel poderá adotar tratamento recíproco.

Declínio de Lula
Lula tem menor aprovação (50,5%) nas três esferas de governo entre paulistanos, revela o Paraná Pesquisas. O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) tem 58,6%. O prefeito Ricardo Nunes (MDB), 60,9%.

Governo taxador
Kim Kataguiri (União-SP) destacou o vídeo do líder de Lula na Câmara, José Guimarães, admitindo o acordão para taxar compras de menos de US$50: “Isso é para desmantelar a narrativa de quem acha que o governo foi vítima nessa história toda. Ele foi o principal articulador”.

Cármen assume dia 4
A ministra Cármen Lúcia, autora da célebre frase “o cala-boca já morreu, quem manda em mim sou eu”, sobre o fim da censura, assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na próxima terça (4).

Cala-boca já morreu
O recado do Congresso foi claro: não legislará sobre censura, nem mesmo a pretexto de “regulamentação” das redes sociais. Não serão adotados mecanismos destinados a limitar a liberdade de expressão.

Aí tem coisa
Guto Zacarias (União-SP) desconfia que sigilo imposto pelos Correios esconde prejuízo milionário da estatal. “O governo, que jurava ser contra os sigilos, está escondendo tudo o que pode”, diz o deputado estadual.

Prestigiado
Ato organizado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro para arrecadar doações para o Rio Grande do Sul, quarta (29), em Campinas (SP), contou com o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Rep).

Explica aí
As redes sociais de Janja foram inundadas com perguntas de seguidores que cobravam satisfação da primeira-dama sobre a taxação de compras até US$50, medida que ela descartou há um ano, em abril de 2023.

Reação à vacina
A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou projeto que barra obrigatoriedade da vacina contra Covid-19 em crianças de 6 meses a 5 anos de idade. O texto é da deputada Caroline de Toni (PL-SC).

Pensando bem…
…Pimenta não arde só nos olhos alheios.

O então deputado João Carlos De Carli foi a uma audiência com o presidente João Figueiredo. Na antessala, o ajudante-de-ordens, major Dias Dourado, fez um pedido inusitado ao parlamentar: “Entre, mas não ria.” No gabinete presidencial, De Carli se deparou com Figueiredo vestindo a camisa do Flamengo. Diante do espanto, o general-presidente ameaçou: “Se rir, te quebro a cara!” Fluminense doente, Figueiredo estava pagando aposta que perdera para Dourado: na véspera, o Fla havia encaçapado o Flu no Maracanã.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com