32 C°

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Cláudio Humberto

Estados já vacinaram mais da metade da população

Showmício pode trazer risco para isonomia do pleito
Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, no julgamento de ontem

O Brasil foi criticado pela “vacinação em passos lentos”, mas isso já não cola. O Plano Nacional de Imunização segue em ritmo forte: aplica uma média de quase 1,5 milhão de doses diárias e agora todos os Estados, até Roraima, já têm mais de 50% da população vacinada com ao menos uma dose. O cenário atual aponta mais da metade das cidades sem mortes por covid no mês de setembro. No total, já estão completamente vacinados exatos 97.223.229 brasileiros. São quase dez Portugal.

Dois extremos
Ao contabilizar a dose única, Roraima tem 52,5% da população vacinada e São Paulo, sede do Butantan, tem 82%, segundo o vacinabrasil.org.

Modelo global
Nacionalmente, o Brasil é um dos líderes mundiais com mais de 72% dos habitantes vacinados e cerca de 46% com ciclo de imunização completo.

Reforçados
A dose de reforço (terceira dose) já foi aplicada em mais de 2,3 milhões de brasileiros em apenas um mês.

Números do sucesso
O Plano Nacional de Imunização superou as 300 milhões de doses disponibilizadas, das quais 284,8 milhões já foram distribuídas.

Pedala, secretaria
Quem decide, além da USP, é a secretaria estadual de Educação, mas ninguém se mexe e a preguiça continua sendo remunerada.

Olha o absurdo
Oito das 25 unidades da USP, como a Escola de Comunicações e Artes (ECA) e o Instituto de Psicologia (IP), optaram pela vida na maciota.

E tem mais
Outros cursos importantes estão prejudicados, como Economia, Filosofia, Ciências Matemáticas e Computação e Relações Internacionais.
Hermano, só que não
O chanceler argentino Santiago Cafiero realiza visita oficial ao Brasil nesta sexta (8). Será recebido pelo homólogo brasileiro, embaixador Carlos França, para reunião de trabalho no Itamaraty.

Conspiração dos astros
O erário está sendo poupado da absurda compra de duas viaturas de quase R$400 mil para a “polícia legislativa” da Câmara do DF. Mais uma vez, não apareceram interessados no leilão. Devem estar com vergonha.

Doria já fez
Ao contrário de Bolsonaro, que vetou o projeto no plano federal, em São Paulo o governo de João Doria (PSDB) oferece desde junho absorventes higiênicos gratuitamente às alunas de baixa renda da rede pública.

Epicentro
Os Estados Unidos são a nação com mais casos de covid confirmados, mais de 45 milhões de infecções. O país que produz Pfizer, Moderna e Janssen tem média diária de mais de 100 mil casos e 1,5 mil mortes.

Retomada na agricultura
Como todos os setores, a agricultura sofreu na pandemia e com a crise hídrica, mas dá mostras de recuperação. Segundo a Conab, a safra de grãos deve ser 288,61 milhões toneladas, alta de 14,2% ante 2020.

É preciso prevenir
Assaltos do Pix se espalham por falta de segurança. Agora, o sindicato dos delegados “alerta” que celulares serão os maiores alvos, neste fim de ano. Em vez de alertar as vítimas, seria melhor prender os bandidos.

Desconfiança continua
Pesquisa Bain & Company revela que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) não reduziu o receio dos brasileiros de compartilhar dados: 67% não acham seguro (34%) ou temem ser alvo de telemarketing (33%).

Nobel em português
Em 8 de outubro de 1998, o português José Saramago se tornava o primeiro autor de língua portuguesa a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura. Há 23 anos, no Brasil, a torcida era por Jorge Amado.

Pensando bem…
…com a terceira convocação, o ministro Queiroga já pode pedir música na CPI.

No Carnaval do Rio, em 1994, criaram um factóide para fazer o então presidente Itamar Franco passar por “garanhão”: a modelo Lílian Ramos posou a seu lado sem calcinha. As fotos causaram espanto. Em Montes Claros (MG), o vereador Benedito Said (PTB) criticou a atitude de Itamar, mas foi repreendido pelo presidente da sessão, que considerou “falta de decoro” citar a palavra “calcinha” naquela sacrossanta casa. Retomando a palavra, o vereador Said ironizou: “Então, sr. presidente, retiremos as calcinhas e fiquemos com o decoro!”

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com