32 C°

sábado, 16 de outubro de 2021.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Fernando Maia

Forças emergentes

quinta-feira, 23 de setembro 2021

A disputa eleitoral de 2022 possivelmente não se limitará ao enfrentamento entre um candidato do PDT e o deputado Capitão Wagner, do Pros, por enquanto candidato único da oposição. A advertência é do deputado Audic Mota (PSB), para quem outros partidos ainda podem se fortalecer antes das convenções partidárias. Nesse sentido, ele destaca o MDB que mesmo tendo perdido a sua vaga no Senado Federal, continua com um líder forte e motivado na pessoa do ex-senador Eunício Oliveira.

Admite Audic a evolução de dois partidos, o PSD e o PP, emulsões em crescimento para fermentar o bolo na reta final. O primeiro agregando sob a regência do ex-vice-governador Domingos Filho, prefeituras de pequenos e médios municípios que podem fazer a diferença nas urnas, enquanto o PP do deputado AJ Albuquerque, é uma alternativa para candidatos que emergem com a força de conquistas pessoais ocupando espaços valiosos no sertão. O crescimento continuo, dessas forças poderá aumentar o seu poder de barganha junto a cúpula do PDT comandado pelo Ferreira Gomes, que não tem apreço as reivindicações encaminhadas pelo senhor Domingos Filho, a quem querem como aliado, mas não como segundo mandatário da ordem sucessória estadual, o mesmo ocorrendo em relação a AJ Albuquerque que vem se rebelando ao comando dos poderosos.

Nizo irá as últimas por taxis municipais. O deputado Nizo Costa recebeu ontem uma carta manifesto das Cooperativas do Transporte Rodoviário do Ceará pedindo a ampliação dos debates do Projeto de Lei que disciplina o percurso intermunicipal de taxis. A preocupação dos cooperados é que esse projeto crie um serviço que tenha conflito com o transporte complementar efetuado por topiques, trazendo dificuldades a uma categoria que já sofre com a atuação de taxis piratas. O deputado prometeu que irá ao governador, caso esse quadro de dúvida ´perdure como ameaça ao que considera direito dos signatários.

Recado dado. Aos petistas desconfortáveis com a companhia dos irmãos Ferreira Gomes, o ex-presidente Lula da Silva já deixou recado muito claro: o PT estará aliado com o PDT como estratégia para vencer em 2022. Ele tem sido hóspede do governador Camilo, de quem se diz admirador, e não se incomoda com a candidatura de Ciro, mirando a vitória PDT-PT no Ceará. No âmbito federal os lulistas não votarão em Ciro e os ciristas não votarão em Lula.
Melhor que nada. O acordo proposto pelo governo para o pagamento parcelado dos precatórios, embora não seja o ideal, não é a pior das saídas, tendo em vista que, pelo menos assim, as pessoas que ganham essas questões na Justiça não terminem sem receber nada em vida como tem acontecido.

Coligações. A senadora Simone Tebet (MDB-MS), relatora da matéria que defende a volta das coligações, emitiu arrasador relato, em que deixa sem argumentos os defensores da ideia, Para ela, coligações em nível proporcional para os cargos legislativos violenta uma causa pétrea e distorce o rumo do voto do eleitor.

Volta ao sertão. Com a pandemia em decréscimo, o presidente da Assembleia Legislativa, se decidiu pelo retorno das sessões itinerantes daquele poder, o que deverá ocorrer a partir da próxima semana, quando os trabalhos serão realizados em Itapipoca. Para Evandro Leitão quanto mais próximo do povo melhor.

Força total. Ricardo Cavalcante, presidente da |FIEC, diz que Camilo Santana assume atitude histórica e inédita ao mobilizar todas as forças empresariais para a elaboração e execução de políticas objetivas destinadas ao apoio às classes produtivas do estado.

“Se quiser testar o verdadeiro talento de um cidadão dê-lhe um mandato. É ali que ele vai mostrar quem verdadeiramente é para o bem ou para o mal”.
Filomeno Morais, cientista político e mestre em Direito.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com