32 C°

31 outubro 2023.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Rubens Frota

Haddad e Lula entornam

terça-feira, 31 de outubro 2023

O dólar passou a subir, ontem, após comentários do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, sobre a perspectiva fiscal do País, enquanto o Ibovespa caía e os juros futuros tinham ganhos consistentes. Às 14h05 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira caía 0,54%, a 112.693 pontos, enquanto o dólar comercial avançava 0,7%, a R$ 5,048 na compra e na venda, após chegar a operar abaixo dos R$ 5 mais cedo. Com isso, o movimento do mercado brasileiro é contrário às bolsas americanas, que estão em alta no pregão, embora com alguns índices com menos força.

Haddad disse que Lula, ao afirmar, na semana passada, que será difícil atingir a meta de déficit fiscal zero no próximo ano, não está “sabotando o País”, mas apenas constatando problemas que precisam ser “reformados e saneados”. O ministro disse que fará “o que for preciso” para alcançar o equilíbrio fiscal, afirmando que anunciará medidas adicionais quando elas forem validadas por Lula – mas não respondeu a sucessivas perguntas sobre se a meta de déficit zero para 2024 será mantida, o que aumentou a aversão ao risco para os ativos brasileiros. Enfim, essas declarações públicas, desajustadas, são a pólvora que o mercado espera para justificar seus surtos. A quem interessa esse proposital comportamento?

Juros
Após semanas de estagnação, a previsão da Selic subiu para os próximos dois anos. Economistas ouvidos pelo BC aumentaram em 0,25% o índice para 2024 e 2025, segundo boletim Focus divulgado ontem. O mercado elevou de 9% para 9,25% a expectativa dos juros para o próximo ano, e subiu de 8,5% para 8,75% o índice de 2025. A previsão foi mantida para 2023 (11,75%) e 2026 (8,5%). É a primeira mudança após 11 semanas na expectativa dos economistas para a Selic dos dois próximos anos.
Inflação
Outra alteração apontada no relatório foi a redução na previsão da inflação para este ano, e o aumento para 2024. Os economistas esperam que o aumento de preços fique em 4,63%, uma queda de 0,02% em relação à semana passada. Para o próximo ano, a previsão subiu de 3,87% para 3,90% para o IPCA. Já o PIB deste ano teve uma diminuição de 0,01%, com a expectativa indo de 2,90% para 2,89%. A previsão para os três anos seguintes foi mantida em 1,5% (2024), 1,9% (2025) e 2% (2026).

Consignado: 1.265 punições a correspondentes
As punições a correspondentes por irregularidades na oferta do consignado voltaram a subir em agosto, com 30 novas medidas administrativas aplicadas pelas medidas da Autorregulação. Segundo a Febraban, é o segundo maior registro do ano, superado apenas por janeiro, quando 32 medidas administrativas foram aplicadas pelos bancos. Em agosto foram aplicadas 17 advertências, 12 suspensões temporárias e 1 definitiva. Com isso, sobe para 1.265 o volume total de sanções a correspondentes desde o início das regras, em janeiro de 2020.

Desconfiança
A confiança do setor de serviços teve, em outubro, o mais intenso recuo em dez meses. E alguns segmentos que foram grandes impulsionadores do PIB no ano passado mostram sinais de “acomodação”. A análise é do FGV/Ibre, após a queda de 1,6 ponto na confiança de serviços – para 95,3 pontos, de setembro para outubro. O recuo, terceiro consecutivo e mais intenso desde janeiro desse ano (-2,7 pontos), levou o indicador à menor pontuação desde maio (92,9 pontos).
Desconfiança II
No comércio o cenário não é diferente. A confiança do setor teve em outubro a pior queda em seis meses e acende sinal de alerta sobre duas importantes datas de vendas – Black Friday, em novembro; e Natal, em dezembro. Houve queda de 3 pontos em outubro ante setembro, para 89,2 pontos, na confiança do comércio, segundo a FGV. Além de derrubar o indicador para o menor patamar desde maio deste ano (87,3 pontos), foi a mais forte queda desde abril (3,3 pontos).

Feirão Limpa Nome: Descontos de até 99%
A Serasa iniciou, ontem, mais uma edição do Feirão Serasa Limpa Nome, que disponibiliza descontos de até 99% para interessados em renegociar dívidas. Empresas que aderiram ao Desenrola Brasil e participam do feirão oferecem os mesmos descontos do programa para pagamento à vista. É estimado que o feirão disponibilizará mais de 530 milhões de ofertas disponíveis para negociação online. O evento vai até dia 30 de novembro.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com