32 C°

.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Cláudio Humberto

PT já tem lista de ministros com ‘déficit de atuação’

quarta-feira, 20 de março 2024

Lula gosta tanto de pobre que está produzindo mais
Deputado Evair de Melo (PP-ES), vice-líder da oposição, ao podcast Diário do Poder

C om o declínio na popularidade do governo Lula, todo mundo briga e todos têm razão, trocando acusações de falta de resultados ou por falhas grotescas de atuação. Entre os mais criticados no PT e no Planalto estão os titulares do Empreendedorismo e Microempresa, Márcio França (PSB) que petistas chamam impiedosamente de “microministro”, e Ricardo Lewandowski (Justiça), pela incapacidade de resolver a fuga vexatória do presídio federal de “segurança máxima” de Mossoró, de sua jurisdição.

Ministro inerte
Padrinho de Márcio França, o vice e ministro Geraldo Alkmin (Indústria) é acusado de “inércia” por petistas paulistas ligados a Fernando Haddad.

Ministro quem?
A lista de ministros criticados é longa e inclui Waldez Goes (Integração) e André de Paula (Pesca), desconhecidos até dentro do governo.

Pedalem, ministros
Deputados do PT dizem que também que o Brasil ignora o que fazem Renan Filho (Transportes) e Luciana Santos (Ciência e Tecnologia).

Cocar salvador
O PT se divide quanto a Sonia Guajajara, recordista no uso de jatinhos: pouco faz, mas o cocar grudado na cabeça a torna “midiática” no exterior.

50 anos de espera
O mandado mais antigo é do Pará e data de 08/07/1971. São 52 anos dando baile nas autoridades em fuga sem cumprir 8 anos por roubo.

57,4 mil só em SP
São Paulo lidera, em número bruto, o número de mandados em aberto, 57,4 mil. Roraima é o estado com menor número, 1.864.

Mossoró tem história
Só no Rio Grande do Norte, governado pela petista Fátima Bezerra, são mais de 5,7 mil mandados em aberto. Só em Mossoró são 584 fugitivos.

Tarcísio sobe, Lula cai
Levantamento do Paraná Pesquisas mostra que o governador Tarcísio de Freitas é mais bem avaliado (59,1%) do que Lula (53,6%) entre os paulistanos. Tarcísio também tem desaprovação menor: 37,5% a 43,6%.

Isso pega?
Afastar-se de Lula ou não, eis a questão no Psol, após o Paraná Pesquisas apontar queda de Boulos, candidato de extrema-esquerda em São Paulo. Seus números eram melhores antes do apoio petista, mas perdeu três pontos percentuais com a queda de popularidade de Lula.

Expulsão iminente
O União Brasil vota nesta quarta (20) relatório da senadora Professora Dorinha (TO) que pode expulsar o deputado Luciano Bivar (PE) do partido. O caso envolve até suspeita de incêndio criminoso.

Baleia 2.0
Indiciamento de Jair Bolsonaro por suposta falsificação de um cartão de vacina foi criticado por Fabio Wajngarten, advogado e ex-ministro do ex-presidente: “tão absurdo quanto o caso da baleia”.

Sucesso em SP
A Fórmula E foi sucesso em São Paulo e turbinou a economia da cidade. O resultado foi celebrado pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB), que calcula em R$180 milhões o impacto econômico positivo do torneio.

Pede o boné
Com a disparada dos casos de Dengue, semanalmente quebrando recordes, a senadora Damares Alves (Rep-DF) deu um conselho à ministra Nísia Trindade (Saúde): “talvez devesse rever sua permanência”.

Sem resultado
“As resoluções apresentadas se resumem a gastar mais e criticar Bolsonaro”, avalia o senador Ciro Nogueira (PP-PI) sobre a reunião ministerial que aprofundou a crise no governo Lula.

Plantado e colhendo
A expectativa não é de casa cheia nesta quarta-feira (20), na Câmara, cujo plenário irá homenagear o aniversário do Partido dos Trabalhadores. Como dizem os críticos, são 44 anos plantando ódio entre os brasileiros.

Pensando bem…
…até a pandemia acabou, mas o cartão…

Eliseu Resende, que anos depois seria um septuagenário e respeitável senador, em 1982 disputava o governo de Minas Gerais contra Tancredo Neves. Inexperiente nas artes e manhas da política, errou ao criticar a idade do adversário: “Não podemos entregar o Estado a quem, numa idade provecta, não pode sustentar o peso da administração.”
Tancredo não passou recibo. Foi à TV elogiar o rival e acabar com ele: “Konrad Adenauer deixou o governo da Alemanha aos 80 anos, após reconstruir o país. Já o jovem Nero…”

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com