32 C°

terça-feira, 30 de novembro de 2021.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Fernando Maia

Rasteira no Ministério Público

No mundo político nacional continuam acontecendo cenas só possíveis no Brasil. Uma delas, e que chama à atenção da sociedade, dos membros da Justiça e das lideranças políticas que defendem a decência, é a rasteira armada na Câmara dos Deputados contra os Promotores e Procuradores, que tem como alvo principal o domínio daquela instituição com a apropriação da maioria das vagas no Conselho Nacional do Ministério Público – CNMP, através de nomes indicados pelo Poder Legislativo, o que é agravado com a proposta da nomeação, também por esse poder, do Corregedor-Geral.

Gera decepção entre os milhares de integrantes do Parquet no país o empenho com que o presidente daquele colegiado, o deputado Artur Lira, defende a polêmica PEC alegando que ela moraliza o MP, fato repudiado por todas as entidades relacionadas a Promotores e Procuradores de Justiça. A pergunta que se faz é se a Câmara dos Deputados pode falar em moralização quando mais de dois terços dos seus integrantes respondem a processo por ausência de probidade em suas ações? A votação dessa violência praticada contra defensores da cidadania de todos os brasileiros, por duas vezes adiada, seria tentada mais uma vez no dia de ontem. Em meio às acirradas discussões sobre a PEC, algumas certezas. Uma delas, é que esta é uma guerra declarada entre profissionais da Justiça e um batalhão de deputados, dos quais no mínimo 70% são envolvidos com atos ilícitos. A outra certeza que dá alguma esperança ao MP, é que para ser aprovada a matéria terá que ter o voto de 308 deputados, e, no Senado, por 48 senadores. Será que o Brasil quer o cerceamento das atribuições, ou o domínio das atribuições do Ministério Publico concentrado nas mãos de deputados e senadores que não tem a confiança do povo?

Maracanaú tem pressa. No próximo sábado o prefeito Roberto Pessoa, de Maracanaú, ao lado de empresários vencedores, participará da apresentação do que poderá se constituir no maior projeto da sua gestão, abrindo perspectivas para criar cerca de 20 mil empregos no município. Trata-se do projeto Megashop Moda Nordeste, iniciativa de um grupo empresarial genuinamente cearense, inteiramente voltado para o aproveitamento da vocação empreendedora dos habitantes da região, abrindo perspectivas para ampliar toda a atividade do setor têxtil do Ceará com a chegada de um centro empresarial impar no país, tornando o município na maior referência nacional para o mercado de confecção.

Aliança PT-PDT a perigo. Petistas e pedetistas não radicais, defensores da manutenção dessa aliança, estão assustados e surpresos com a maneira como o titular da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, De Assis Diniz, em defesa de Lula, chamou o ex-ministro Ciro Gomes de “patife que vive atolado na lama, e quer os outros metidos nessa lama”.

Volta do DNOCS. A presença do potiguar Rogério Marinho no Ministério do Desenvolvimento Regional, boa para o Nordeste, tem mostrado outro ponto positivo, que é a devolução ao DNOCS ao domínio do setor, de projetos hídricos importantes. Exemplo é a recuperação da importante Barragem do Banabuiú, ao custo de R$ 15,4 milhões.
Expansão surpreendente. Não é estranho para ninguém a necessidade da ampliação da composição do TJCE, dado o acúmulo de processos a serem resolvidos. Entretanto, a decisão de aumentar de 43 para 53 o número de desembargadores e a criação de mais 400 cargos, amplia os gastos da Justiça em R$ 50 milhões.

Conversando água”. Para o deputado Acrísio Sena (PT), o Ceará se transformou no palco predileto para Jair Bolsonaro tentar compensar aquilo que deveria ter proporcionado antes, principalmente em matéria de projetos hídricos iniciados por outros governos. Nesse caso, se tais projetos não se efetivarem, ele só terá mesmo “conversado água”.
Chegou aqui. A Comissão de Seguridade Social e Saúde da Assembleia Legislativa debateu, em audiência pública solicitada pelo deputado Guilherme Sampaio (PT), o projeto do deputado Fábio Midieri (PSD-SE) que defende o uso da maconha contra epilepsia, esclerose múltipla, mal de Parkinson, paralisia cerebral e autismo entre outros males.
Esclarecendo. Sobre posições assumidas pelo senador Tasso, no que diz respeito à campanha presidencial, ele esclarece que o PSDB defende um palanque forte para o governador Eduardo Leite (RS). Entretanto, esse apoio vai depender das chances de êxito dele. Sem isso, o PSDB outro nome da terceira via que se destacar. Prioridade para Ciro

“Se Bolsonaro não conseguiu disciplinar os próprios filhos para o bem, imagine-se o que ele fará em relação aos seus seguidores fanáticos”. Jornalista-humorista José Simão..

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com