32 C°

quinta-feira, 17 de junho de 2021.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Macário Batista

Uece avança no desenvolvimento de vacina contra a covid-19

quinta-feira, 13 de maio 2021

Iniciada em abril de 2020, a pesquisa da Universidade Estadual do Ceará (Uece), para o desenvolvimento de vacina contra a covid-19, se prepara para a segunda fase, que consiste na realização de testes em humanos. Para isso, a instituição dará entrada em processo para aprovação pela Anvisa. A pesquisa é desenvolvida no Laboratório de Biotecnologia e Biologia Molecular da Uece (LBBM), liderado pela professora imunologista Izabel Florindo Guedes. A vacina cearense em testes já tem nome: HH-120-Defenser. A primeira fase da investigação, com realização de testes em camundongos, foi concluída com sucesso, como destaca o pesquisador do LBBM-Uece e doutorando do programa de pós-graduação em Biotecnologia (Renorbio-Uece), Ney Carvalho. “Obtivemos resultados promissores desse imunizante com camundongos. Esses resultados serão submetidos à Anvisa, com o intuito de iniciar a fase clínica, já que estávamos na fase pré-clínica, com os animais”. A fase clínica deverá ser dividida em três etapas. Na primeira, os testes serão realizados com, aproximadamente, 100 pessoas adultas, de 18 a 60 anos de idade, sem comorbidades. Na segunda etapa, será a vez de pessoas acima de 60 anos, com comorbidades. Na terceira, os testes serão aplicados em milhares de pessoas, com perfis diversificados. “Com mais de 90% de proteção comprovada da vacina na fase pré-clínica, poderemos seguir com os testes em humanos, após a aprovação da Anvisa. Essa vacina é constituída por uma cepa de coronavírus muito parecida com o SARS – CoV-2, capaz de induzir uma resposta imunológica protetora contra o novo coronavírus. Ela não causa infecções em humanos. Por isso resolvemos usá-la”, esclarece a coordenadora do laboratório, Izabel Florindo. O Governo do Estado, por fim, entrou no jogo e ofereceu apoio à pesquisa da Uece.

Mudança.
Deputado Renato Roseno, do Psol do Ceará, quer trocar o nome da biblioteca pública do Estado, que é Menezes Pimentel, para Professor Gilmar de Carvalho, um mestre exemplar da vida cultural cearense. Gilmar morreu recentemente, vítima do “Coisa-Ruim”. Roseno fez documento com projeto de indicação na Assembleia. Não gosto de trocar assim, mas Gilmarzinho bem que merece algo do gênero.

O carão de Otto em Girão.
“Eu vi há pouco, o senador Girão falando que a hidroxicloroquina é um antiviral. Nunca foi antiviral. (A malária) é um protozoário, um plasmódio. Eu fico olhando assim, os caras não se formaram em Medicina, não ficaram no banco, não fizeram residência, não estudaram nem Química, nada disso… e receita assim, na maior… Pode tomar, não tem nenhum problema, diz que não tem efeito colateral nenhum. A hidroxicloroquina tem efeito colateral no coração, a ivermectina é neurotóxica. Como é que se receita desse jeito?” Do senador Otto de Alencar, dando carão no senador Eduardo Girão ao vivo, na CPI da pandemia.

Sem empatia
Advogados cearenses estão pegando pesado com a turma do andar de cima bulindo em plena crise da saúde, em eleição para o fim do ano.
Cearense é fogo
Na Universidade Estadual do Ceará, está sendo desenvolvida uma vacina contra a covid 19. Já tem bom adiantamento. Já inventamos o Elmo, o capacete que salva.
A volta
A Assembleia do Ceará voltou às sessões, na quinta-feira. Todo mundo pensando que a casa ia encher. Qual o quê! Quem tem, máscara, tem medo. Deputado prefere o hibridismo.
Icó vai a Camilo
A prefeita Laís Nunes, de Icó, está pedindo audiência ao governador Camilo Santana. Sabe que sem um aeroporto, empresário não pousa lá. Vai pedir um. E merece.
Ainda falamos em seca
O Ministério do Desenvolvimento Regional reconheceu a situação de emergência em sete municípios da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais e Pará por conta de desastres naturais. Morada Nova, no Ceará, enfrenta seca
Net “de grátis”
Fortaleza tem 61 pontos de internet gratuita. Prefeitura vai instalar mais 40 pontos de acesso gratuito. Serão no calçadão da Praia do Futuro, o Polo Gastronômico da Varjota, a Avenida Monsenhor Tabosa e a Praça Val Paraíso, no Palmeiras.

hoje

Mais lidas